sicnot

Perfil

Cultura

Livro "A Rapariga Apanhada na Teia de Aranha" editado em 25 países

O livro "A Rapariga Apanhada na Teia de Aranha" é editado esta noite em 25 países. A obra dá continuidade à trilogia Millennium, criada por Stieg Larsson.

© Susana Vera / Reuters

Em Portugal, o quarto volume da série só vai ser editado dia 29 de fevereiro de 2016. O escritor e jornalista sueco David Lagercrantz retoma a história que vendeu mais de 75 milhões de exemplares nos 50 países que publicaram a trilogia.

Stieg Larsson, que morreu em 2004, vítima de um ataque cardíaco, não chegou a ver editados os três livros que e escreveu. "Os Homens que Odeiam as Mulheres", "A Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e um Fósforo" e "A Rainha no Palácio das Correntes de Ar" só chegaram às livrarias após a morte do autor.

O primeiro livro da série foi adaptado ao cinema, com os atores Rooney Mara e Daniel Craig nos principais papéis.

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.