sicnot

Perfil

Cultura

"As Mil e uma Noites: O Desolado" candidato a uma nomeação para os Óscares

O filme "As Mil e Uma Noites, Volume 2: O Desolado", do realizador Miguel Gomes, é o candidato de Portugal a uma nomeação para o Óscar de melhor filme estrangeiro, anunciou hoje a Academia Portuguesa de Cinema.

O som e a fúria

De acordo com um comunicado da Academia Portuguesa das Artes e Ciências Cinematográficas, aquele filme da trilogia de Miguel Gomes foi escolhido para representar Portugal na categoria de Melhor Filme Estrangeiro nos Óscares da Academia Americana de Cinema.

O Volume 2 conta com as interpretações dos atores Joana de Verona, Teresa Madruga, Gonçalo Waddington, Crista Alfaiate, João Pedro Bénard, Xico Xapas e Luísa Cruz nos papéis principais.

Este filme integra uma trilogia baseada no conto persa "As Mil e Uma Noites", no qual a rainha Xerazade entretém o rei com histórias fantásticas para preservar a própria vida.

"As histórias contadas são sobre um país socialmente desesperado onde predomina o descontentamento. Esse país é Portugal", sublinha o comunicado da Academia sobre o filme.

O júri da Academia que selecionou o filme foi composto por Paulo Trancoso (produtor), Lauro António (realizador), André Szankowski (diretor de fotografia), Pedro Melo (diretor de som) e Miguel Monteiro (ator).

A estreia da longa-metragem de Miguel Gomes "As Mil e Uma Noites, Volume 2: O Desolado", está marcada em Portugal para o dia 24 de setembro.

O primeiro volume de "As mil e uma noites", intitulado "O Inquieto", estreou em Portugal no final de agosto, e somou 3.756 espetadores no fim de semana de estreia.

A 88ª gala de entrega dos Óscares está agendada para o dia 28 de fevereiro de 2016 em Los Angeles, na Califórnia.

Nascido em Lisboa, em 1972, Miguel Gomes concretizou a trilogia "As mil e uma noites" três anos depois de ter sido distinguido no Festival de Cinema de Berlim com os prémios da Inovação e da Crítica pelo filme "Tabu".

Depois disso estreou, no Festival de Veneza, em 2013, a curta-metragem "Redemption", inspirada em personagens da atualidade - os políticos Pedro Passos Coelho, Angela Merkel, Nicolas Sarkozy e Sílvio Berlusconi.

É autor de várias curtas-metragens e das longas-metragens "A cara que mereces" (2004) e "Aquele querido mês de agosto" (2008).

Lusa

  • Zeca Afonso morreu há 30 anos
    1:11
  • Mariana Mortágua acusa Governo anterior de deixar escapar milhões para offshores
    1:39

    Opinião

    Mariana Mortágua e Adolfo Mesquita estiveram na Edição da Noite da SIC Notícias para mais um Esquerda Direita. Mariana Mortágua acusou o Governo anterior de, por opção ou negligência, ter deixado escapar 10 mil milhões de euros para offshores. Já Adolfo Mesquita Nunes, do CDS-PP, desvalorizou o assunto afirmando que serve apenas para desviar as atenções da questão da Caixa Geral de Depósitos

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.