sicnot

Perfil

Cultura

"Vamos falar de Sexo" em livro

"Vamos falar de Sexo" em livro

As entrevistas que foram emitidas no Testemunhos da Noite da SIC "Vamos falar de Sexo" passaram agora para livro. Depoimentos recolhidos pela jornalista Maria João Ruela e por Bernardo Mendonça em que os portugueses partilham a intimidade e desejos secretos.

  • "Vamos falar de sexo", retrato da vivência da sexualidade no nosso país
    5:52

    Edição da Manhã

    Dois jornalistas mergulharam na intimidade dos portugueses e fizeram um retrato vivo, expressivo e sem tabus da vivência da sexualidade no nosso país. O trabalho, que esteve primeiro nos ecrãs da Sic e nas páginas do Expresso, chega agora chega também em forma de livro. Os autores de "Vamos falar de sexo", Maria João Ruela e Bernardo Mendonça, foram hoje convidados da Edição da Manhã.

  • Vamos falar de sexo: Adolescência
    18:10

    Vamos falar de Sexo

    E agora a palavra dos mais novos. O que sentem, o que querem, o que gostam. O que mudou nesta nova geração? O papel do homem e da mulher permanece igual? Que problemas e dúvidas têm e já tiveram? Que mundo é este para os adolescentes e como será que tudo começou... No episódio desta noite da reportagem SIC/Expresso, descobrimos o que pensam os mais novos.

  • Vamos Falar de Sexo: Fantasias
    17:40

    Vamos falar de Sexo

    As fantasias sexuais que vimos realizadas em filmes, como "As 50 sombras de Grey" ou o mais antigo "Nove semanas e meia", ou ainda as fantasias de que falam os quatro entrevistados nesta reportagem SIC-Expresso.

  • Marcelo de volta a casa após diagnóstico de gastroenterite aguda
    3:37
  • "Todas as decisões que tomei foi sempre a pensar no Sporting primeiro"
    2:08
  • Saransk tanto anseia por Ronaldo que até lhe fizeram um vídeo e uma música
    3:07
  • Portugal quer atrair imigrantes
    1:28

    País

    O Governo prepara-se para regularizar a situação de 30 mil imigrantes ilegais que vivem em Portugal. De acordo com a edição deste sábado do semanário Expresso, o Executivo pretende também abrir portas a 75 mil novos imigrantes por ano.