sicnot

Perfil

Cultura

Curta-metragem de terror "Miami", de Simão Cayatte, ganha Prémio MOTELx

A curta-metragem "Miami", do cineasta Simão Cayatte, foi a vencedora do Prémio MOV MOTELx 2015, atribuído na 9.ª edição do Festival Internacional de Cinema de Terror -- MOTELx, que hoje terminou no Cinema São Jorge, em Lisboa.

"Miami", sobre uma adolescente obcecada pela fama, mereceu ao cineasta de 31 anos o galardão de Melhor Curta de Terror Portuguesa "pela sua capacidade de criar densidade em redor das personagens".

O júri, composto pelo ator Albano Jerónimo, o diretor do Festival de Sitges, Mike Hostench, e a escritora e argumentista Kier-la Janisse, justificou a sua escolha indicando tratar-se de um filme com "uma história e um argumento que resultam num final satisfatório mas que, ao mesmo tempo, abrem espaço à continuidade da narrativa e à sua mitificação, tal como a personagem principal almeja no filme".

Além do montante de 5.000 euros, que o posiciona como o maior prémio alguma vez atribuído a curtas-metragens em Portugal, o MOV MOTELx 2015 inclui também "um fim de semana de inspiração" num hotel da cadeira Hotéis Belver, um dos patrocinadores do certame.

O filme de Simão Cayatte fica ainda automaticamente selecionado para o Méliès d'Or de Melhor Curta-Metragem Europeia, atribuído anualmente no Festival de Sitges (Espanha) pela Federação Europeia de Festivais de Cinema Fantástico (EFFFF).

O júri atribuiu também uma menção honrosa a "Andlit", realizado João Figueira, de 17 anos, o mais jovem cineasta de sempre em competição, uma curta-metragem de animação "que mistura terror e tragédia de forma pouco convencional".

Lusa

  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Jornalista bielorrusso come jornal após perder aposta

    Desporto

    Vyacheslav Fedorenko, editor de desporto de um importante jornal da Bielorrúsia, apostou que o Dinamo Minsk não chegaria aos play-offs da Kontinental Hockey League (KHL), uma liga internacional dominada por equipas russas. Perdeu e acabou a comer as próprias palavras, impressas em papel.