sicnot

Perfil

Cultura

Artistas Unidos celebram hoje 20 anos com a peça "Jogadores"

Os Artistas Unidos celebram hoje vinte anos de atividade no Teatro da Politécnica, em Lisboa, com um ensaio aberto ao público da peça "Jogadores", encenado por Jorge Silva Melo a partir do texto de Pau Miró.

"Jogadores", encenado por Jorge Silva Melo a partir do texto de Pau Miró.

"Jogadores", encenado por Jorge Silva Melo a partir do texto de Pau Miró.

facebook.com/Artistas-Unidos

De acordo com o programa especial para o dia de aniversário do grupo de teatro Artistas Unidos, o público está convidado para assistir ao ensaio com entrada livre, às 19:00, seguindo-se uma conversa e convívio.

A peça "Jogadores" estreia a 23 de setembro, no mesmo espaço, onde ficará até 24 de outubro, seguindo depois para Coimbra, onde será apresentada no Teatrão, de 28 a 30 de outubro.

Com tradução de Joana Frazão, encenação de Jorge Silva Melo, cenografia e figurinos de Rita Lopes Alves, a peça - produzida pelos Artistas Unidos - é interpretada por Américo Silva, António Simão, João Meireles e Pedro Carraca.

Fundado por Jorge Silva Melo em 1995, o grupo de teatro Artistas Unidos está instalado desde outubro de 2011 no Teatro da Politécnica, em Lisboa, na sequência de um protocolo assinado com a Reitoria da Universidade de Lisboa.

Depois do encerramento do jornal A Capital, em 2002, foram forçados a sair do edifício, no Bairro Alto, estiveram no Teatro Taborda até 2005 e no antigo Convento das Mónicas.

Desde a criação, a companhia promoveu exposições, seminários, leituras encenadas e estreou dezenas de peças baseadas em textos de autores portugueses e estrangeiros, desde Sarah Kane, Antonio Tarantino, Juan Mayorga, Gerardjan Rijnders, Judith Herzberg, Brecht, Jesper Halle, Miguel Castro Caldas e José Maria Vieira Mendes.

Lusa

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.