sicnot

Perfil

Cultura

Arte urbana alerta para os maus tratos de pessoas e animais

galeria de fotos

Centenas de paredes de edifícios abandonados em Leiria, agora pintadas, contam a história de pessoas e animais, num alerta público para os maus tratos.

PAULO CUNHA

Paulo Cunha

Paulo Cunha

Ricardo Romero artista e fundador do "projeto Matilha"

Ricardo Romero artista e fundador do "projeto Matilha"

PAULO CUNHA

PAULO CUNHA

PAULO CUNHA

Catarina Dias gerente do "projeto Matilha"

Catarina Dias gerente do "projeto Matilha"

PAULO CUNHA

O "Projecto Matilha" tem a pegada de Ricardo Romero, que alia a arte urbana a uma causa.

Um dos últimos trabalhos de Ricardo Romero foi pintado no PataiasPatas Parque, no concelho de Alcobaça, distrito de Leiria. O artista já projetou dois dos cães da fotógrafa alemã Elke Vogelsang, Scout e Loli, que foram resgatados e, mais uma vez, "chama a atenção para o problema dos animais abandonados", refere a coordenadora do "Projecto Matilha" Catarina Dias.

Em Leiria, é impossível não reparar nos cães gigantes que estão pintados a grafito sempre que se viaja pelo Itinerário Complementar n.º 2 (IC2), no Alto do Vieiro, em ambos os sentidos. Numa das paredes envelhecidas está também o retrato da filha de Ricardo Romero.

"Todos os cães têm uma história e todos existem. Todas as histórias são verdadeiras. Infelizmente, temos um mundo muito rico de histórias para contar, seja por perderem muito pelo, por se babarem muito ou porque apareceu um bebé e já não podem coexistir os dois seres. Representamos sempre a realidade", explica Catarina Dias.

Para Ricardo Romero, o "Projecto Matilha" "acaba por ser uma forma de estar na vida". O artista começou por pintar desde cedo e "inconscientemente" percebeu que quase sempre pintava figuras de animais. "Como sempre, respeitei muito a causa animal, cheguei a uma determinada altura e vi-me na obrigação de encontrar um conceito para o trabalho que vinha a desenvolver nos últimos anos. E foi assim que surgiu o 'Projecto Matilha'", relatou.

Quem utiliza a parede de escalada no parque radical de Leiria sobe e desce pela imagem do Bruno e do senhor Luís, o beato Salú. "Esta parede foi talvez das primeiras que comecei a pintar. Nesta altura, tinha ideia de contar às pessoas histórias reais do melhor amigo do homem, fosse ele animal racional ou irracional. Histórias felizes e histórias menos felizes", revelou Ricardo Romero.

A figura do homem representa o senhor Luís, de Évora, cidade de onde Ricardo Romero é natural. "É uma pessoa que toda a gente conhece como 'beato Salú'. É um filósofo da rua. É uma pessoa que pinta, que escreve, que tem um mundo muito próprio. É um amigo das pessoas de Évora, que tem valores como o companheirismo, amizade e lealdade".

Já o Bruno é um boxer, que foi resgatado em Espinho, juntamente com o Gaspar (o cão de Romero). "Foi adotado por uma senhora, mas até aos cinco, seis anos foi um cão muito mal tratado."

O objetivo "primordial" do "Projecto Matilha" é "chamar a atenção das pessoas para a causa animal e até mesmo para causas sociais e flagelos da sociedade", porque, "ninguém passa indiferente a estas peças", frisa Ricardo Romero. que não assina os desenhos. "Só isso, já obrigava as pessoas a terem curiosidade sobre o que esse estava a passar".

Catarina Dias acrescenta que o "Projecto Matilha" "incide essencialmente nos direitos dos animais, mas também se vê um bocadinho o animal como uma representação do animal não humano mas também humano".

O Loli, por exemplo, "é um animal que não tem um olho, é deficiente, certamente até foi essa a razão que o fez ser abandonado e é substituir a imagem do animal pela imagem de uma pessoa onde também ela sofre de maus-tratos e é negligenciada e excluída socialmente por ser portadora de uma deficiência, por ser de uma raça diferença".

"A luta que queremos pelo animal acaba por ser a luta que também é feita pelos direitos humanos. Pelos animais vemos como é que se tratam os humanos, sobretudo, os com mais fragilidades, como os portadores de deficiência, crianças, idosos, oriundos de origens diferentes. Este novo projeto quer refletir sobre isso, mas também agir".

Lusa

  • Vem lá chuva

    País

    A chuva vai voltar a Portugal continental a partir de quarta-feira e pelo menos até domingo, enquanto as temperaturas mínimas deverão subir.

  • "O Sporting é o um barco à deriva"
    2:26
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    A crise do Sporting foi o principal tema em O Dia Seguinte, esta segunda-feira. José Guilherme Aguiar censura Bruno de Carvalho por ter convidado Jorge Jesus para a comissão de honra da recandidatura. Já Rogério Alves não tem dúvidas que a contestação tem aumentado de tom devido à proximidade das eleições do Sporting. Rui Gomes da Silva pensa que toda a direção leonina é responsável pelo mau momento atual do clube.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Violação emitida em direto no Facebook

    Mundo

    Três homens foram detidos na Suécia, por suspeitas de violação de uma mulher, num apartamento a 70 quilómetros da capital. Os suspeitos filmaram o ato de violência e exibiram-no em direto no Facebook.

  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.