sicnot

Perfil

Cultura

Holanda e França compram em conjunto obras de Rembrandt

A Holanda e a França vão comprar em conjunto dois dos primeiros retratos do pintor holandês Rembrandt, obras que serão exibidas alternadamente no Rijksmuseum de Amesterdão e no Louvre em Paris, os principais museus dos dois países.

© Michael Kooren / Reuters

As duas obras estão avaliadas em 160 milhões de euros (cerca de 180 milhões de dólares).

"A ministra [da Educação e da Cultura holandesa] Jet Bussemaker e a sua homóloga francesa, Fleur Pellerin, anunciam com grande alegria que a Holanda e a França vão comprar em conjunto os dois retratos que Rembrandt pintou de Van Maerten Soolmans e de Oopjen Coppit [um jovem casal da elite burguesa de Amesterdão]", referiu o Ministério da Cultura holandês, num comunicado hoje divulgado, sem mencionar valores monetários.

Na semana passada, Jet Bussemaker anunciou a intenção do executivo holandês de desbloquear 80 milhões de euros (quase 90 milhões de dólares) para a aquisição de uma destas obras.

Na mesma altura, a ministra precisou que o Rijksmuseum procurava um parceiro para conseguir obter os outros 80 milhões de euros necessários para a compra do outro retrato.

As duas obras foram executadas em 1634, pouco tempo depois de Rembrandt, considerado como o mestre da idade de ouro da pintura holandesa, ter chegado a Amesterdão, depois de ter deixado a sua cidade natal, Leiden.

Mais de 200 anos depois, os dois retratos de corpo inteiro seriam vendidos em 1877 pela família holandesa Van Loon à família de banqueiros francesa Rothschild.

O Ministério da Cultura holandês explicou que Paris e Amesterdão estavam a trabalhar há vários meses para alcançar um acordo para a aquisição conjunta dos retratos, uma operação que contou com a aprovação dos atuais proprietários das obras.

No mesmo comunicado, Jet Bussemaker e Fleur Pellerin assinalaram que esta compra "assegura que as obras permaneçam em solo europeu", frisando ainda que os retratos serão exibidos ao público "em dois dos museus mais importantes do mundo".

A estação holandesa NOS assegurou que cada país pagou 80 milhões de euros à família Rothschild.

Em março passado, o governo francês foi fortemente criticado por ter autorizado a exportação destas duas obras para venda, o que poderia significar a saída dos dois Rembrandt do território francês.

Na altura, alguns especialistas defenderam que as obras deviam ser classificadas como tesouro nacional, o que poderia impedir temporariamente a venda dos retratos no estrangeiro.

Em resposta à polémica, o governo francês e a direção do Museu do Louvre alegaram então falta de fundos.

Estas obras só foram expostas ao público duas vezes em 1956, no Rijksmuseum e no Boymans van Beuningen (Roterdão).

Lusa

  • Fuga de ácido em camião corta EN1 em Gaia

    País

    Uma fuga de gás clorídrico do contentor de um camião que circulava na zona de Pedroso em Vila Nova de Gaia obrigou ao corte do trânsito na EN 1, no sentido Norte/Sul.

    Em desenvolvimento

  • Polémica sobre offshore intensifica guerra de palavras entre PSD e Governo
    2:39
  • DGO divulga hoje execução orçamental de janeiro

    Economia

    A Direção-Geral do Orçamento (DGO) divulga hoje a síntese de execução orçamental em contas públicas de janeiro, sendo que o Governo estima reduzir o défice para 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB) em contabilidade nacional em 2017.

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.