sicnot

Perfil

Cultura

Iniciativas em todo o país assinalam hoje o Dia Mundial da Música

Várias iniciativas em todo o país assinalam hoje o Dia Mundial da Música, tendo a Sociedade Portuguesa de Autores, na sua tradicional mensagem alusiva à efeméride, salientado o papel dos músicos na promoção de Portugal.

© Darrin Zammit Lupi / Reuters

"É importante recordar que, nestes anos de crise, tem sido, em boa parte, a atividade dos músicos, em termos criativos e interpretativos, a promover o nome de Portugal e a mostrar que, por grandes que sejam as carências e a falta de meios financeiros, o talento nunca se deixa silenciar quando há emoções, sentimentos e ideias para partilhar e projetar para o mundo", lê-se na mensagem divulgada.

Em Elvas, no Alto Alentejo, estreia no cineteatro local, o musical "Portugal e o Mundo", sobre os descobrimentos, direcionado para as escolas do concelho, que conta com a participação de professores e alunos do Agrupamento de Escolas Michel Giacometti.

A Câmara e o Teatro Municipal da Guarda comemoram o dia com um espetáculo comunitário, "Sonograma - Dicotomias do Silêncio", que envolve um grupo sénior da cidade, constituído por 12 mulheres e quatro homens, que frequentam o Programa Guarda + 65, que são desafiados a transportar "narrativas sonoras" para o público.

Em Coimbra, a banda Mancines, apresenta hoje, às 21:30, no Teatro Académico de Gil Vicente o seu novo CD inspirado no cinema italiano da década de 1950, como afirma em comunicado.

O CD é "uma viagem sonora, sem guia turístico, às profundezas de um inferno idílico", assim o define a banda formada por Raquel Ralha, Toni Fortuna, Pedro Renato e Gonçalo Rui.

Hoje também chega ao mercado o novo CD do Quarteto Lopes-Graça, criado há dez anos, que contempla a 2.ª parte da Integral Lopes-Graça, que, tal como o primeiro, foi editado pela Toccata Classics.

O CD, que apresenta o Quarteto mais uma vez com Olga Prats, que toca um piano de 1938, inclui as Catorze Anotações, de 1966 e o Quarteto de Cordas n.º 2 de 1982, do compositor falecido em 1994.

A Casa das Artes de Famalicão assinala o dia com a atuação hoje às 21:30 dos The Folga Gaang Project, grupo macaense que apresenta "Picnic in the cemetery", "um espetáculo para descobrir, ou melhor, experimentar, num concerto que é ao mesmo tempo uma performance teatral e uma experiência cinematográfica", segundo nota desta sala minhota.

Em Lisboa, no Museu da Música, Paulo Gaia Lima protagoniza um recital com o violoncelo Stradivarius Chevillard, classificado como "tesouro nacional", que pertenceu rei D. Luís, e que foi construído em 1725

Paulo Gaio Lima apresenta às 18:00 o recital "À volta das Suites de Bach".

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.