sicnot

Perfil

Cultura

Ruy de Carvalho sofreu traumatismo crânio encefálico e está hospitalizado

O ator Ruy de Carvalho, de 88 anos, sofreu hoje uma queda e foi assistido no Hospital de Portalegre, onde lhe diagnosticaram um traumatismo crânio encefálico, tendo sido depois transportado de helicóptero para o Santa Maria, em Lisboa.

De acordo com a médica Beatriz Mourato, do Hospital de Portalegre e que assistiu o ator, Ruy de Carvalho deu entrada nesta unidade de saúde às 15:49, após sofrer uma queda no Centro de Artes e Espetáculos de Portalegre, onde iria hoje participar no espetáculo Trovas e Canções, Atores, Poetas, Cantores juntamente com Paula de Carvalho, e o neto, João Henrique Carvalho.

No seguimento da queda, Ruy de Carvalho, que entrou no hospital "consciente e orientado, mas com algum discurso repetitivo", foi observado e submetido a uma Tomografia Axial Computadorizada (TAC), que revelou algumas alterações, "mas nada de relevante".

Ainda assim, e no seguimento do "protocolo hospitalar", o ator foi transportado por helicóptero para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, que é a unidade de saúde de referência de Ruy de Carvalho, onde já se encontra a receber cuidados.

  • Famílias das vítimas de Pedrógão criam associação para apurar responsabilidades
    2:13
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15