sicnot

Perfil

Cultura

Lídia Jorge vence prémio Urbano Tavares Rodrigues de 2015

A escritora Lídia Jorge ganhou hoje o prémio Urbano Tavares Rodrigues, com o romance "Os Memoráveis", no valor de 7.500 euros, anunciou hoje a Fenprof, que instituiu o galardão e que, com ele, assinala o Dia Mundial do Professor.

O prémio foi atribuído por unanimidade pelo júri - os escritores e professores Teresa Martins Marques, José Manuel Mendes e Paulo Sucena - à obra publicada em 2014.

Em comunicado, a Federação Nacional dos Professores (Fenprof) refere que o júri considerou que o romance "constitui uma assumida marca de cidadania ao trazer a Revolução de Abril de 1974 para as páginas de uma obra literária, cuja intensidade de linguagem e mestria narrativa, conjugada por uma hábil técnica compositiva, faz dela uma notável presença na literatura portuguesa contemporânea".

O prémio, instituído em parceria com uma seguradora, é divulgado há quatro anos neste dia em que se assinala o Dia Mundial do Professor, e distingue, alternadamente, romance/ficção com o prémio Urbano Tavares Rodrigues, e poesia, com o prémio António Gedeão.

O galardão destina-se em exclusivo a obras publicadas por professores, no ativo ou não, no ano anterior à sua atribuição.

Lídia Jorge foi professora do ensino secundário, e publicou a sua primeira obra, "O Dia dos Prodígios", em 1980. É autora, entre outras obras, de "A Costa dos Murmúrios", já adaptado ao cinema, "O Vento Assobiando nas Gruas", "Combateremos a sombra" e "A Noite das Mulheres Cantoras".

A escritora já recebeu, entre outros, o Prémio Dom Dinis, o Prémio PEN Clube, o Grande Prémio de Romance de Novela da Associação Portuguesa de Escritores (APE) e o Prémio Jean Monet de Literatura Europeia.

Em novembro do ano passado, Lídia Jorge foi distinguida, por unanimidade, com o Prémio Luso-Espanhol de Arte Cultura 2014, atribuído pelo Ministério da Cultura de Espanha e pela Secretaria de Estado da Cultura de Portugal, e, em março, recebeu o Prémio Vergílio Ferreira da Universidade de Évora.

Ainda no âmbito do Dia Mundial do Professor, a Federação Nacional de Educação (FNE) lançou a campanha #obrigadoprofessor, que tem por objetivo levar os portugueses a reconhecer a importância social dos professores.

A FNE afirma que a realidade "pouco dignifica os milhares de docentes que todos os dias contribuem para o ensino e a educação das nossas crianças" e que se tem assistido a uma "crescente fragilização da imagem social dos professores".

"É por estes motivos que consideramos fundamental que se tomem iniciativas que promovam a imagem social dos professores, de modo a que os bons profissionais se sintam mobilizados na profissão e não a abandonem precocemente e para que os melhores alunos queiram ser professores. É preciso que a profissão seja atrativa", declara a FNE.

Ao longo do mês de outubro, e ainda no âmbito na campanha #obrigadoprofessor, os sindicatos filados na FNE vão desenvolver várias ações nas escolas e nas ruas.

O Dia Mundial do Professor foi instituído em 1994, por decisão da UNESCO. A data de 05 de outubro, recorda a FNE em comunicado, "foi escolhida para reconhecer a importância da declaração da Organização Internacional do Trabalho e da UNESCO sobre a condição dos trabalhadores docentes, concretizada em 05 de outubro de 1966".

Lusa

  • Morreu o vocalista da banda Linkin Park

    Cultura

    Um dos vocalistas da banda de metal alternativo Linkin Park, Chester Bennington, morreu, em casa, numa cidade do condado de Los Angeles, aos 41 anos. Chester Bennington ter-se-á suicidado, de acordo com a plataforma TMZ. O músico juntou-se aos Linkin Park em 1999, três anos após a formação da banda, que editou o seu álbum de estreia, "Hybrid Theory", em 2000. O disco, do qual fazem parte temas como "In the End", "Crawling" e "One Step Closer", vendeu dez milhões de cópias só nos Estados Unidos.

  • O perfil do novo herói do surf português
    3:43
  • "Temos de melhorar o sistema de prevenção e combate dos incêndios"
    18:07

    País

    O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias, desta quinta-feira. Em análise esteve o chumbo do PCP na criação de um banco nacional de terras, a reforma da floresta em Portugal, as falhas no sistema de comunicação do SIRESP, a lei da rolha nos bombeiros, a seca no país e ainda a pesca da sardinha, que poderá vir a ser proibida durante 15 anos. 

    Entrevista SIC Notícias

  • CGTP acusa PT de ilegalidades no dia da greve
    0:46

    Economia

    A CGTP pede a intervenção do Governo na PT. Esta quinta-feira, na SIC Notícias, Arménio Carlos acusou a empresa de estar a cometer mais uma ilegalidade, ao ter requisitado trabalhadores para cumprir serviços mínimos uma semana antes do permitido por lei.

  • Altice responde a António Costa
    1:33

    Economia

    A Altice respondeu ao Governo, na sequência das críticas de António Costa, lamentando que Portugal não reconheça a importância dos investimentos que o grupo faz no país. A dona da PT inaugurou esta quinta-feira um novo call center em Vieira do Minho e, na sexta-feira, está marcada uma greve geral dos trabalhadores da PT.

  • Protesto dos enfermeiros é "ilegal"
    2:37
  • O que resta do navio de salvamento mais famoso de Portugal?
    15:26

    Aqui há História

    Os baixios da barra do Tejo já foram cemitério de centenas de embarcações. Uma delas foi o Patrão Lopes, o navio de salvamento que saía para o mar quando todos fugiam das tempestades. Foram cinco dias em agonia até naufragar no Bugio, num caso que acabou na barra do tribunal. 80 anos depois, a SIC mergulhou no Patrão Lopes porque "Aqui Há História".

  • Sismo de magnitude 6.9 na Turquia

    Mundo

    Um forte sismo com magnitude 6.9 na escala de Richter fez-se sentir esta quinta-feira a sul da cidade turca de Bodrum. A informação foi avançada pela agência norte-americana de Geologia.