sicnot

Perfil

Cultura

Uma dezena de desfiles preenchem o terceiro dia da 45ª edição da ModaLisboa

A 45.ª edição da ModaLisboa continua hoje com uma dezena de desfiles com as propostas para a próxima primavera, nos Paços do Concelho e no Pátio da Galé.

© Rafael Marchante / Reuters

Os desfiles começam pelas 14:30 nos Paços do Concelho com a apresentação das coleções de Nair Xavier, Olga Noronha e Ricardo Andrez, todos inseridos na plataforma LAB.

Depois, a passerelle muda-se para o Pátio da Galé para a apresentação das coleções do francês Christophe Sauvat, de Valentim Quaresma, da Saymyname, de Miguel Vieira (que também já desvendou a coleção para a próxima primavera em Milão), de Ricardo Preto e de Alexandra Moura.

Entretanto, pelas 17:00, haverá nas Arcadas do Pátio da Galé, no Terreiro do Paço, um desfile de uma marca de roupa e material de surf, a Billabong, que será aberto à população.

Também aberto a toda a população está o Wonder Room, uma 'pop-up store' (loja temporária) de marcas nacionais, no espaço do BPI na Praça do Município.

Ali, entre as 15:00 e as 21:00, é possível ficar a conhecer e adquirir o trabalho de 22 marcas nacionais emergentes.

Já nos Paços do Concelho poderá visitar-se duas exposições, entre as 14:00 e as 22:00 -- a mostra do 'Sangue Novo' e a 'Portuguese Shoes', que "revelará uma seleção das propostas de calçado apresentadas em passerelle, resumindo a aproximação cada vez mais forte entre a indústria do calçado e o design", segundo a organização.

Lusa

  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18
  • Jornalista que denunciou corrupção do Governo de Malta morre em explosão

    Mundo

    A jornalista Daphne Caruana Galizia, que acusou o Governo de Malta de corrupção, morreu esta segunda-feira, numa explosão de carro. O ataque acontece duas semanas depois de a jornalista maltesa recorrer à polícia, para dizer que estava a receber ameaças de morte. A morte acontece quatro meses após a vitória do Partido Trabalhista de Joseph Muscat, nas eleições antecipadas pelo primeiro-ministro, após as alegações da jornalista, que o ligavam a si e à sua mulher ao escândalo dos Panama Papers. O casal negou as acusações de que teriam usado uma offshore para esconder pagamentos do Governo do Azerbaijão.