sicnot

Perfil

Cultura

Orgasmos cantados num musical para adultos produzido por portugueses em Londres

Um musical para adultos encenado e produzido por dois portugueses promete chocar o público britânico a partir de terça-feira, em Londres, com "orgasmos cantados em tom" e atos sexuais em todas as cenas.

"Todas as cenas têm sexo: sexo oral, sexo anal, masturbação, bondage. Os atores vão estar semi-despidos, em roupa interior e alguns rabos serão mostrados. Os espetadores vão estar muito perto dos atores, por isso acreditamos que seja bastante constrangedor para muitos britânicos", admitiu a encenadora, Tânia Azevedo.

O musical chama-se "Hello Again" e é da autoria do norte-americano John LaChiusa, inspirado pela peça de teatro de Arthur Schnitzler "La Ronde", e retrata os encontros amorosos de 10 casais ao longo de dez décadas do século XX.

Estreou em 1993 em Nova Iorque, à margem da Broadway, e desde então já foi produzido em vários países, estando em curso uma adaptação ao cinema.

Tânia Azevedo contou à agência Lusa ter ficado fascinada pela "música surreal" e pela qualidade do texto, que incide sobre temas como a emancipação das mulheres e dos homossexuais e a respetiva sexualidade.

Ainda se questionou sobre se o conteúdo seria demasiado ousado para o público britânico, pois o musical nunca foi reposto no Reino Unido desde o início dos anos 2000. Noutras produções, adiantou, as cenas de sexo são suprimidas e a peça "acaba por ser sobre o antes e o depois", porém, a encenadora portuguesa decidiu prescindir de artifícios.

"Está na música, tem de se ver! Vê-se tudo: todos os thrusts [movimentos sexuais], todos os orgasmos. Até o sexo oral está no ritmo", garantiu.

O musical, que está classificado para maiores de 18 anos, estará em cena de 20 de outubro a 07 de novembro no Hope Theatre, uma sala com 50 lugares associada a um pub.

"Tem a intimidate que queríamos, mas é um teatro já estabelecido enquanto espaço com ideias arriscadas", acrescentou.

As facilidades oferecidas permitiu a contratação de um elenco experiente e a coreógrafa Chloe Aliyanni para ajudar na direção cénica de movimento.

A produção está a cargo de André Sequeira, outro português que também completou os seus estudos na capital britânica, mas que só se juntou à companhia PlayPen Productions em janeiro.

Os dois portugueses pretendem fazer digressão com o espetáculo noutros teatros britânicos e também em Portugal e na Grécia.

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efetivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21
  • Antigos quadros da Facebook declaram-se preocupados com efeitos da rede social

    Mundo

    Alguns dos antigos quadros da empresa Facebook estão a começar a exprimir sérias dúvidas sobre a rede social que ajudaram a criar, foi noticiado. A Facebook explora "uma vulnerabilidade na psicologia humana" para criar dependência entre os seus utilizadores, afirmou o primeiro presidente da empresa, Sean Parker, num fórum público.