sicnot

Perfil

Cultura

Novela de José Luís Peixoto sobre aparições em Fátima é publicada hoje

A novela "Em teu ventre", de José Luís Peixoto, na qual o autor aborda as aparições em Fátima, em 1917, é publicada hoje.

(Helena Canhoto/joseluispeixoto.blogs.sapo.pt)

(Helena Canhoto/joseluispeixoto.blogs.sapo.pt)

"Abordo um tema que é novo para mim, mas que se relaciona com outros, que tenho aprofundado em diversos livros, que tem a ver com as aparições às três crianças em Fátima, em 1917", disse à Lusa o escritor.

"Este tema, das aparições de 1917, toca algumas questões que já trabalhei noutros livros, mas que aqui me permitiram aprofundar, nomeadamente, a ruralidade, da qual ainda hoje encontramos resquícios, a religiosidade e a espiritualidade, sob o prisma do catolicismo, que está presente noutros livros meus, e ainda uma certa reflexão sobre Portugal, que se coloca muito a pretexto de um tema como este", acrescentou.

Outra tema abordado por esta novela é a família, que já abordou noutros títulos e, "neste caso, na figura da mãe, a mãe de Lúcia [uma das crianças]", figura na qual se centrou o olhar do escritor.

"Centrando-me nessa personagem [Lúcia] convoquei uma série de outras personagens, nomeadamente a sua mãe", explicou.

Do ponto de vista histórico, José Luís Peixoto afirmou que seguiu criteriosamente os factos e procurou ser "meticuloso" nas referências que faz, tendo consultado vasta bibliografia.

O escritor visitou Fátima, nomeadamente as casas onde viveram as crianças, tendo levado "cerca de um ano a escrever o livro", que terminou "há pouco tempo".

"Esta novela, efetivamente, segue um acontecimento histórico e o que está escrito é a descrição daqueles seis meses em que aconteceram as aparições, entre maio e outubro de 1917, embora seja sempre uma interpretação", adiantou à Lusa.

Lusa

  • Sérgio Godinho, José Luís Peixoto, Mário Patrocínio e HMB
    52:44

    Autores Fora D'Horas

    O Autores Fora D'Horas desta 6ª feira, dia 17, contou com a presença de José Luís Peixoto, que acaba de lançar o seu novo livro «Galveias», Sérgio Godinho, que se estreia na ficção literária, com o livro «Vida Dupla», e Mário Patrocínio, que depois de ter vivido nas favelas do Rio de Janeiro, apresenta agora uma viagem ao kuduro, com o filme «I love Kuduro». Ao vivo, os HMB, que lançam o seu novo álbum a 7 de novembro.

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Míssil lançado do Iémen intercetado perto de Meca

    Mundo

    Um míssil balístico lançado pelos rebeldes xiitas do Iémen foi intercetado, quinta-feira à noite, perto de Meca, na Arábia Saudita, a um mês da peregrinação muçulmana anual do hajj, anunciou a coligação árabe que intervém no Iémen.