sicnot

Perfil

Cultura

Presença histórica dos portugueses em Macau "é fascinante", diz Robert De Niro

O ator norte-americano Robert De Niro considerou hoje "fascinante" a presença histórica dos portugueses em Macau, numa conferência de imprensa com outras estrelas de cinema que participam num filme promocional do novo casino do território.

Roberto De Niro (dir.) com o milionário australiano James Packer dono Melco Crown Entertainment, na conferência de imprensa da curta-metragem "The Audition" .

Roberto De Niro (dir.) com o milionário australiano James Packer dono Melco Crown Entertainment, na conferência de imprensa da curta-metragem "The Audition" .

© Tyrone Siu / Reuters

"É fascinante. Os portugueses vieram para cá há 500 anos", afirmou o ator norte-americano quando questionado sobre o que pensa de Macau.

O filme "The Audition", realizado por Martin Scorsese e produzido por Brett Ratner, é uma das atrações na inauguração, hoje, do "Studio City", o novo empreendimento da Melco Crown Entertainment em Macau, que também inclui um concerto de Mariah Carey.

Robert De Niro, que até hoje "só tinha estado um dia em Macau, no empreendimento 'City Of Dreams'", também da Melco Crown Crown, é uma das estrelas do elenco do "The Audition", a par de Leonardo Di Caprio e Brad Pitt. Este último, é o único dos três atores ausente na estreia do filme em Macau.

Também Martin Scorcese destacou "a arquitetura do Macau antigo" e o papel da cidade como "ponte entre o Oriente e o Ocidente".

"Percebi a dimensão da presença de Portugal e Espanha", disse Scorcese.

O realizador falou também das filmagens para o novo filme "Silence", que segundo o Internet Movie Database (IMDB) aborda a missão jesuíta enviada para o Japão no século XVII e é inspirado no romance de ficção histórica do autor japonês Shusaku Endo.

A história do filme também está ligada à presença dos jesuítas em Macau: "Começámos a filmar em Taipé em fevereiro e recreámos o Macau de 1640", disse Scorcese.

Já Leonardo DiCaprio destacou a possibilidade que esta curta-metragem de 16 minutos lhe deu de trabalhar com dois grandes nomes de Hollywood: De Niro e Scorsese.

"Estes dois homens são os meus pais no mundo do cinema(...). Contracenar com Bob [De Niro] e ser dirigido por Scorsese foi um pedaço do céu para mim como ator", afirmou.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão