sicnot

Perfil

Cultura

Festival Vodafone Mexefest com concertos em mais de 10 espaços de Lisboa

O festival Vodafone Mexefest, em Lisboa, com um cartaz de concertos concentrados nos dias 27 e 28, contará com mais três espaços, o Teatro Tivoli, o Tanque e a terceira sala do cinema São Jorge, anunciou hoje a organização.

O festival que obriga o espectador a criar roteiros e percursos de concertos, no eixo Avenida da Liberdade-Baixa, contará com artistas internacionais como Benjamin Clementine, Ariel Pink, Bombino, Patrick Watson ou Peaches, mas dá destaque também à música portuguesa.

Entre os artistas portugueses convocados estão o guitarrista Tó Trips, os They're Heading West, os Best Youth, os Beautify Junkyards, os Flamingos, a cantora Márcia, o músico Benjamim, os Glockenwise e a artista Da Chick.

Há ainda vários nomes do Brasil, com os Do Amor, o músico Castello Branco, as artistas Mahmundi e Karol Conka e a dupla de DJ Tropkillaz.

Para esta edição, o festival volta a ter o Teatro Tivoli - que era um dos pontos centrais do Mexefest -, aos quais se junta pela primeira vez o Tanque, nova sala de espectáculos na antiga piscina do Atneu Comercial.

A terceira sala do cinema São Jorge também estará este ano ocupada, com concertos que acontecerão às escuras, "apelando a uma experiência puramente sensorial". Os artistas desta sala ainda não foram anunciados.

O Mexefest passará também pelo Coliseu dos Recreios, pelo Palácio Foz, a Igreja de São Luís dos Franceses e pela Sociedade Portuguesa de Geografia, palcos de edições anteriores.

O festival contará ainda com um mercado de música independente, que reunirá mais de duas dezenas de editoras portuguesas independentes no Picadeiro Real, do Museu Nacional de História Natural e da Ciência.

O bilhete para o Mexefest é um passe único que deverá ser trocado por uma pulseira, que dá acesso a todos os concertos, mediante a capacidade da sala.

Toda a programação pode ser consultada em www.vodafonemexefest.com.

Lusa

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.