sicnot

Perfil

Cultura

Realizador italiano apresenta hoje a longa-metragem "Minha mãe"

O realizador italiano Nanni Moretti apresenta hoje em Portugal a longa-metragem "Minha mãe", uma ficção sobre vida e morte, com um travo autobiográfico, mas para o autor, o cinema não ajuda a fazer lutos.

Nanni Moretti

Nanni Moretti

Lionel Cironneau

"Minha mãe", que só chegará às salas de cinema no dia 26, é apresentado hoje, em três sessões, em Lisboa e no Estoril, na abertura do Lisbon & Estoril Film Festival, no qual Nanni Moretti é um dos realizadores convidados.

O filme "tem um experiência realmente vivida", afirmou o realizador, num encontro com jornalistas, hoje à tarde no Estoril, referindo-se à morte da mãe, quando fazia "Habemus Papam". "Mas se pergunta se o filme ajudou a fazer o luto, a resposta é não. Para mim o cinema não é uma autoterapia".

"Faço filmes com as minhas obsessões, tiques e manias, mas não muda nada", afirmou.

Tal como acontece em produções anteriores, Nanni Moretti também participa como ator em "Minha mãe", mas projeta algumas das suas característcias noutra personagem - uma mulher - que na história interpreta o papel de irmã. Margherita é realizadora, prepara um novo filme e ao mesmo tempo lida, juntamente com o irmão, com a morte iminente da mãe.

"Achei muito interessante fazer este curto-circuito, dar-lhe [à personagem Margherita] características de um homem. (...) Percebi que tinha mais distância e lucidez para contar uma história se escolhesse personagens femininas", explicou.

"Minha mãe" esteve em competição no festival de Cinema de Cannes, onde recebeu o prémio ecuménico. Nanni Moretti volta a filmar um drama, à semelhança de "O quarto do filho", depois de ter feito filmes mais marcados pelo contexto político e social, como "O caimão" e "Habemus Papam".

No novo filme, Nanni Moretti faz ainda uma referência ao cinema do realizador alemão Wim Wenders - em particular ao filme "As asas do desejo". Wim Wenders é outro dos convidados do LEFF e momentos antes também tinha estado à conversa com os jornalistas portugueses.

"Ele é um grande mestre dos realizadores da minha geração. Experimenta sempre, nunca está satisfeito com o seu trabalho, vai sempre além disso. E faz uma coisa importante que é alternar o que é ficção com o que é documentário", disse.

O LEFF, que começou hoje, prolonga-se até ao próximo dia 15 em vários espaços de Lisboa e do Estoril.

Lusa

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • Estabilização dos solos nas áreas ardidas
    1:58

    País

    Está a começar uma intervenção de emergência para estabilizar os solos nas áreas ardidas nos incêndios florestais. O trabalho das equipas que estão no terreno arrancou na zona da Lousã mas vai passar por vários concelhos como Pampilhosa da Serra e Vila Real.