sicnot

Perfil

Cultura

Realizador italiano apresenta hoje a longa-metragem "Minha mãe"

O realizador italiano Nanni Moretti apresenta hoje em Portugal a longa-metragem "Minha mãe", uma ficção sobre vida e morte, com um travo autobiográfico, mas para o autor, o cinema não ajuda a fazer lutos.

Nanni Moretti

Nanni Moretti

Lionel Cironneau

"Minha mãe", que só chegará às salas de cinema no dia 26, é apresentado hoje, em três sessões, em Lisboa e no Estoril, na abertura do Lisbon & Estoril Film Festival, no qual Nanni Moretti é um dos realizadores convidados.

O filme "tem um experiência realmente vivida", afirmou o realizador, num encontro com jornalistas, hoje à tarde no Estoril, referindo-se à morte da mãe, quando fazia "Habemus Papam". "Mas se pergunta se o filme ajudou a fazer o luto, a resposta é não. Para mim o cinema não é uma autoterapia".

"Faço filmes com as minhas obsessões, tiques e manias, mas não muda nada", afirmou.

Tal como acontece em produções anteriores, Nanni Moretti também participa como ator em "Minha mãe", mas projeta algumas das suas característcias noutra personagem - uma mulher - que na história interpreta o papel de irmã. Margherita é realizadora, prepara um novo filme e ao mesmo tempo lida, juntamente com o irmão, com a morte iminente da mãe.

"Achei muito interessante fazer este curto-circuito, dar-lhe [à personagem Margherita] características de um homem. (...) Percebi que tinha mais distância e lucidez para contar uma história se escolhesse personagens femininas", explicou.

"Minha mãe" esteve em competição no festival de Cinema de Cannes, onde recebeu o prémio ecuménico. Nanni Moretti volta a filmar um drama, à semelhança de "O quarto do filho", depois de ter feito filmes mais marcados pelo contexto político e social, como "O caimão" e "Habemus Papam".

No novo filme, Nanni Moretti faz ainda uma referência ao cinema do realizador alemão Wim Wenders - em particular ao filme "As asas do desejo". Wim Wenders é outro dos convidados do LEFF e momentos antes também tinha estado à conversa com os jornalistas portugueses.

"Ele é um grande mestre dos realizadores da minha geração. Experimenta sempre, nunca está satisfeito com o seu trabalho, vai sempre além disso. E faz uma coisa importante que é alternar o que é ficção com o que é documentário", disse.

O LEFF, que começou hoje, prolonga-se até ao próximo dia 15 em vários espaços de Lisboa e do Estoril.

Lusa

  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Romeu e Julieta nasceram no mesmo dia e no mesmo hospital

    Mundo

    Na Carolina do Sul, nos EUA, dois bebés tinham o parto marcado para 26 de março mas decidiram nascer mais cedo: exatamente no mesmo dia, apenas com uma diferença de 18 horas. Os pais não se conheciam e, curiosamente, deram o nome aos recém nascidos de Romeo e Juliet (em português, Romeu e Julieta).

  • Gelo nos polos recua para recordes mínimos

    Mundo

    A extensão de gelo polar dos oceanos Ártico e Antártico atingiu recordes mínimos a 13 de fevereiro, perdendo o equivalente a uma área maior do que o México, informou esta quarta-feira a agência espacial norte-americana NASA.