sicnot

Perfil

Cultura

Realizador italiano apresenta hoje a longa-metragem "Minha mãe"

O realizador italiano Nanni Moretti apresenta hoje em Portugal a longa-metragem "Minha mãe", uma ficção sobre vida e morte, com um travo autobiográfico, mas para o autor, o cinema não ajuda a fazer lutos.

Nanni Moretti

Nanni Moretti

Lionel Cironneau

"Minha mãe", que só chegará às salas de cinema no dia 26, é apresentado hoje, em três sessões, em Lisboa e no Estoril, na abertura do Lisbon & Estoril Film Festival, no qual Nanni Moretti é um dos realizadores convidados.

O filme "tem um experiência realmente vivida", afirmou o realizador, num encontro com jornalistas, hoje à tarde no Estoril, referindo-se à morte da mãe, quando fazia "Habemus Papam". "Mas se pergunta se o filme ajudou a fazer o luto, a resposta é não. Para mim o cinema não é uma autoterapia".

"Faço filmes com as minhas obsessões, tiques e manias, mas não muda nada", afirmou.

Tal como acontece em produções anteriores, Nanni Moretti também participa como ator em "Minha mãe", mas projeta algumas das suas característcias noutra personagem - uma mulher - que na história interpreta o papel de irmã. Margherita é realizadora, prepara um novo filme e ao mesmo tempo lida, juntamente com o irmão, com a morte iminente da mãe.

"Achei muito interessante fazer este curto-circuito, dar-lhe [à personagem Margherita] características de um homem. (...) Percebi que tinha mais distância e lucidez para contar uma história se escolhesse personagens femininas", explicou.

"Minha mãe" esteve em competição no festival de Cinema de Cannes, onde recebeu o prémio ecuménico. Nanni Moretti volta a filmar um drama, à semelhança de "O quarto do filho", depois de ter feito filmes mais marcados pelo contexto político e social, como "O caimão" e "Habemus Papam".

No novo filme, Nanni Moretti faz ainda uma referência ao cinema do realizador alemão Wim Wenders - em particular ao filme "As asas do desejo". Wim Wenders é outro dos convidados do LEFF e momentos antes também tinha estado à conversa com os jornalistas portugueses.

"Ele é um grande mestre dos realizadores da minha geração. Experimenta sempre, nunca está satisfeito com o seu trabalho, vai sempre além disso. E faz uma coisa importante que é alternar o que é ficção com o que é documentário", disse.

O LEFF, que começou hoje, prolonga-se até ao próximo dia 15 em vários espaços de Lisboa e do Estoril.

Lusa

  • Corpos das vítimas do acidente aéreo chegaram a Chapecó

    Acidente aéreo na Colômbia

    Chegaram esta manhã a Chapecó, no sul do Brasil, os corpos das vitimas do acidente aéreo que causou a morte de boa parte da equipa de futebol chapecoense. Depois da cerimónia no aeroporto, vai haver um velório coletivo no estádio do clube. A SIC Notícias está direto do aeroporto Chapecó. A correspondente Ivani Flora está no aeroporto a acompanhar as cerimónias. O Presidente Michel Temer e outras personalidades do estado brasileiro estão no local a prestar homenagem às vítimas.

    Direto

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.