sicnot

Perfil

Cultura

Alive e Paredes de Coura vencem Portugal Festival Awards de 2015

O NOS Alive e o Vodafone Paredes de Coura voltaram este ano a ser eleitos o melhor festival urbano e não urbano, respetivamente, na terceira edição dos Portugal Festival Awards.

(LUSA/ ARQUIVO)

De acordo com a informação divulgada hoje pela organização, os prémios foram anunciados na terça-feira à noite, numa cerimónia no Cinema São Jorge, em Lisboa, em que o Paredes de Coura (Minho) recebeu ainda a distinção de melhor festival de grande dimensão.

Nas categorias de média e pequena dimensão, os prémios de melhor festival foram para o Bons Sons (Cem Soldos, Tomar) e o Milhões em Festa (Barcelos). Já o Indie Music Fest (Baltar, Porto) foi considerado o melhor microfestival português de 2014.

O melhor festival académico foi a Queima das Fitas de Coimbra.

O Vodafone Paredes de Coura foi ainda distinguido em mais duas categorias: melhor cartaz e melhor campismo.

Quanto ao NOS Alive (Algés), recebeu outros três prémios: melhores casas de banho, melhor contribuição para o turismo e melhor comunicação.

Os Portugal Festival Awards premeiam os festivais de música que se realizam em Portugal e distribuem-se por 18 categorias.

Além da votação do público (em http://portugalfestivalawards.pt), os prémios contam ainda com os votos de um júri que inclui, entre outros, Zé Pedro, Tó Trips, Vítor Belanciano, Pedro Esteves, Álvaro Costa, Pedro Ramos e Rita Carmo.

Este ano, 140 festivais portugueses de música foram a votos, o que, segundo a organização, representou um recorde a nível de participação.

Em 2013, a primeira edição dos Portugal Festival Awards contou com 60 festivais de música.

Lusa

  • EUA preparam-se para ver o primeiro eclipse solar total, 38 anos depois
    1:40

    Mundo

    Os Estados Unidos assistem esta segunda-feira ao primeiro eclipse total do sol em 38 anos. Em Portugal, o fenómeno será visto apenas de forma parcial sendo que nos Açores a área coberta será maior. Vai poder assistir ao eclipse total a partir das 17:00, hora de Lisboa, através de uma página criada pela NASA.