sicnot

Perfil

Cultura

Sexta edição do Festival Porta-Jazz sobe aos palcos do Teatro Municipal Rivoli

O Festival Porta-Jazz volta a reunir a comunidade de músicos de jazz nacionais e internacionais no Porto, desta vez no Teatro Municipal Rivoli, realizando 11 concertos com cerca de 50 músicos nos dias 07 e 08 de dezembro.

© Nacho Doce / Reuters

Esta é já a sexta edição do festival, que teve início em 2010 e que, este ano, é uma parceria da Associação Porta-Jazz e do Pelouro da Cultura da Câmara do Porto.

Em conferência de imprensa, João Pedro Brandão, um dos diretores da Associação Porta-Jazz, afirmou que devolver o festival à cidade era a "pretensão dos organizadores", num momento que considera "simbólico" para a comunidade de músicos e amantes do jazz do Porto.

O Porta-Jazz inscreve-se na programação de música do Rivoli e vai começar no Auditório Isabel Alves Costa, com concertos de Rui Teixeira & Orquestra Fina, Eduardo Cardinho Quinteto, Espécie de Trio e Marcos Cavaleiro Quarteto com o baixista Anders Christensen.

Durante a noite, no Café Concerto, vai estar o quarteto "The Nada", com a participação do baixista Simon Jermyn.

No segundo dia, no Auditório Manoel de Oliveira, vão ser realizados concertos de Alexandre Dahmen Trio, Demian Cabaud Quarteto e Kite.

A trompetista Susana Santos Silva vai marcar também presença com a apresentação do disco "Impermanence", resultante do concerto no Guimarães Jazz de 2014.

O Porta-Jazz vai ainda trazer a Portugal o pianista suíço Sebastien Ammann, para um espetáculo apresentado pelo saxofonista João Guimarães.

O concerto final desta sexta edição vai ser protagonizado pelo CORETO, um grupo de 12 músicos, que vai apresentar encomendas do extinto Festival de Jazz do Porto, juntamente com alguns intérpretes e compositores como Carlos Azevedo, Mário Santos, Nuno Ferreira, Pedro Guedes, Paulo Gomes e Paulo Perfeito.

A programação diária do festival vai ser encerrada com "jam sessions" no Espaço Montepio na Avenida dos Aliados, em colaboração com a Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto.

Durante a conferência, Guilherme Blanc, adjunto do pelouro da cultura da Câmara do Porto, adiantou que o festival Porta-Jazz "tem conseguido mover públicos para a esfera do jazz", criando "oportunidades de apresentação e performativas para os profissionais e estudantes de jazz".

Questionado sobre a continuação do evento nos próximos anos, Guilherme Blanc, esclareceu ainda que a parceria foi "feita para um ano", sendo este um início de uma relação de forma "mais próxima e mais sustentada".

Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.