sicnot

Perfil

Cultura

Sexta edição do Festival Porta-Jazz sobe aos palcos do Teatro Municipal Rivoli

O Festival Porta-Jazz volta a reunir a comunidade de músicos de jazz nacionais e internacionais no Porto, desta vez no Teatro Municipal Rivoli, realizando 11 concertos com cerca de 50 músicos nos dias 07 e 08 de dezembro.

© Nacho Doce / Reuters

Esta é já a sexta edição do festival, que teve início em 2010 e que, este ano, é uma parceria da Associação Porta-Jazz e do Pelouro da Cultura da Câmara do Porto.

Em conferência de imprensa, João Pedro Brandão, um dos diretores da Associação Porta-Jazz, afirmou que devolver o festival à cidade era a "pretensão dos organizadores", num momento que considera "simbólico" para a comunidade de músicos e amantes do jazz do Porto.

O Porta-Jazz inscreve-se na programação de música do Rivoli e vai começar no Auditório Isabel Alves Costa, com concertos de Rui Teixeira & Orquestra Fina, Eduardo Cardinho Quinteto, Espécie de Trio e Marcos Cavaleiro Quarteto com o baixista Anders Christensen.

Durante a noite, no Café Concerto, vai estar o quarteto "The Nada", com a participação do baixista Simon Jermyn.

No segundo dia, no Auditório Manoel de Oliveira, vão ser realizados concertos de Alexandre Dahmen Trio, Demian Cabaud Quarteto e Kite.

A trompetista Susana Santos Silva vai marcar também presença com a apresentação do disco "Impermanence", resultante do concerto no Guimarães Jazz de 2014.

O Porta-Jazz vai ainda trazer a Portugal o pianista suíço Sebastien Ammann, para um espetáculo apresentado pelo saxofonista João Guimarães.

O concerto final desta sexta edição vai ser protagonizado pelo CORETO, um grupo de 12 músicos, que vai apresentar encomendas do extinto Festival de Jazz do Porto, juntamente com alguns intérpretes e compositores como Carlos Azevedo, Mário Santos, Nuno Ferreira, Pedro Guedes, Paulo Gomes e Paulo Perfeito.

A programação diária do festival vai ser encerrada com "jam sessions" no Espaço Montepio na Avenida dos Aliados, em colaboração com a Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto.

Durante a conferência, Guilherme Blanc, adjunto do pelouro da cultura da Câmara do Porto, adiantou que o festival Porta-Jazz "tem conseguido mover públicos para a esfera do jazz", criando "oportunidades de apresentação e performativas para os profissionais e estudantes de jazz".

Questionado sobre a continuação do evento nos próximos anos, Guilherme Blanc, esclareceu ainda que a parceria foi "feita para um ano", sendo este um início de uma relação de forma "mais próxima e mais sustentada".

Lusa

  • O impacto e as consequências do referendo em Itália
    1:02