sicnot

Perfil

Cultura

Joana Vasconcelos "honrada" e "orgulhosa" por expor no Museu Thyssen

A artista portuguesa Joana Vasconcelos considerou hoje que é uma "honra" poder estar exposta no Museu Thyssen, em Madrid, um dos mais importantes do Mundo, e que quinta-feira mostra a sua peça "Strangers in The Night".

© Hugo Correia / Reuters

"É um momento importante, porque, apesar de já ter feito muitas exposições em Espanha - de ter começado toda a minha carreira aqui, numa galeria espanhola e com um grupo de artistas espanhóis - estar aqui na Thyssen é um orgulho", disse à agência Lusa a artista portuguesa.

A peça "Strangers in The Night", uma instalação em forma de um enorme trono com luzes e faróis de automóveis e táxis, ao som da música de Frank Sinatra, fica exposto no Museu Thyssen, no âmbito da 13.ª Mostra Portuguesa, uma iniciativa da embaixada de Portugal em Madrid.

"Temos um programa de obras convidadas e cada temporada trazemos uma obra de um museu e instalamo-la nas nossas coleções, para que o público veja uma obra de outro museu, mas no nosso contexto", explicou à Lusa Guillermo Solana, diretor artístico do museu madrileno.

"Normalmente não o fazemos com obras de artistas vivos, mas, quando a embaixada de Portugal nos perguntou se queríamos unir-nos à 13.ª Mostra Portuguesa aqui em Madrid, podia ter pensado numa obra do Museu de Arte Antiga, mas imediatamente pensei na Joana Vasconcelos", salientou.

Guillermo Solana explicou que a peça de Joana Vasconcelos "assenta que nem uma luva" na sala da Pop Art, apesar de ser "um passo além".

Agora ao lado de grandes nomes da arte mundial no Thyssen, Joana Vasconcelos disse que é "um enorme prazer e uma grande honra poder contracenar com elas".

Sobre "Strangers in the Night", Joana Vasconcelos diz que é uma obra que "fala muito da forma como nós olhamos para o nosso presente e de que maneira queremos alterar o nosso presente".

"A obra fala da prostituição, da maneira como estas mulheres são tratadas e como existem na nossa sociedade, como são esquecidas e abandonadas à beira de uma estrada. Tem a ver com os direitos humanos, com os direitos das mulheres e no dia da Igualdade de Género - que é hoje - é importante poder falar deste tema", afirmou a artista.

Guillermo Solana, por seu lado, enalteceu o percurso da artista portuguesa.

"A Joana é uma artista que absolutamente sobressai na arte internacional, com uma energia enorme. É um privilégio tê-la aqui. É uma grande estrela da arte internacional", concluiu.

Lusa

  • Corpos de portuguesas trasladados segunda-feira 
    1:27
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Estado vai tomar posse de terras abandonadas

    País

    O Governo vai recorrer ao Código Civil para permitir que o Estado tome posse de terras ao abandono. À margem da entrevista ao Expresso, o primeiro-ministro anunciou que o Governo irá acionar o artigo 1345º do Código Civil, que estabelece que as coisas imóveis sem dono conhecido se consideram do património do Estado.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22