sicnot

Perfil

Cultura

Morreu a fadista Beatriz da Conceição

A fadista Beatriz da Conceição, de 76 anos, criadora de êxitos como "Ovelha negra", que recebeu em 2008 o Prémio Amália Rodrigues de Carreira, morreu hoje, no Hospital S. José, em Lisboa, disse à Lusa um familiar.

Arquivo SIC

A fadista, natural do Porto, começou a cantar na década de 1960, depois de uma visita à casa de fados Solar de Márcia Condessa, em Lisboa.

São muitos os sucessos criados por si, nomeadamente no teatro de revista, como "Lisboa da cor da ponte", "Três santinhos populares" ou "Meu corpo".

Beatriz da Conceição fez parte dos elencos de diversas casas de fado, nomeadamente A Viela, Adega Machado, Nonó, Os Ferreiras, Taverna do Embuçado e Senhor Vinho.

Uma das suas últimas presenças em palco foi no espetáculo de Ana Moura, no Coliseu de Lisboa, em 2013.

Há 50 anos gravou o seu primeiro disco, um EP, para a etiqueta RCA, intitulado "Fui por Alfama", tema de autoria de Guilherme Pereira da Rosa com música de Francisco Carvalhinho.

O maestro Paul van Nevel, fundador do Huelgas Ensemble, que gravou "Tears of Lisbon" com Beatriz da Conceição, em 1996, realçou, no texto desse álbum, "a força contida" da fadista, afirmando que a sua interpretação é de uma tal tristeza emotiva, que consegue imprimir poesia "mesmo aos silêncios entre as palavras e versos".

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.