sicnot

Perfil

Cultura

Morreu a fadista Beatriz da Conceição

A fadista Beatriz da Conceição, de 76 anos, criadora de êxitos como "Ovelha negra", que recebeu em 2008 o Prémio Amália Rodrigues de Carreira, morreu hoje, no Hospital S. José, em Lisboa, disse à Lusa um familiar.

Arquivo SIC

A fadista, natural do Porto, começou a cantar na década de 1960, depois de uma visita à casa de fados Solar de Márcia Condessa, em Lisboa.

São muitos os sucessos criados por si, nomeadamente no teatro de revista, como "Lisboa da cor da ponte", "Três santinhos populares" ou "Meu corpo".

Beatriz da Conceição fez parte dos elencos de diversas casas de fado, nomeadamente A Viela, Adega Machado, Nonó, Os Ferreiras, Taverna do Embuçado e Senhor Vinho.

Uma das suas últimas presenças em palco foi no espetáculo de Ana Moura, no Coliseu de Lisboa, em 2013.

Há 50 anos gravou o seu primeiro disco, um EP, para a etiqueta RCA, intitulado "Fui por Alfama", tema de autoria de Guilherme Pereira da Rosa com música de Francisco Carvalhinho.

O maestro Paul van Nevel, fundador do Huelgas Ensemble, que gravou "Tears of Lisbon" com Beatriz da Conceição, em 1996, realçou, no texto desse álbum, "a força contida" da fadista, afirmando que a sua interpretação é de uma tal tristeza emotiva, que consegue imprimir poesia "mesmo aos silêncios entre as palavras e versos".