sicnot

Perfil

Cultura

Palácio do Bolhão no Porto vai acolher palestiniano Freedom Theatre no próximo ano

A Academia Contemporânea do Espetáculo (ACE), no Porto, anunciou hoje a programação para 2016, que inclui uma mostra de artes e ideias que, em setembro, prevê a deslocação do projeto palestiniano Freedom Theatre ao Palácio do Bolhão.

JOS\303\211 COELHO

O anúncio da programação para o próximo ano foi feito em conferência de imprensa, durante a qual também foi feito um balanço de 2015, primeiro ano de abertura de portas do renovado Palácio do Bolhão e de presença da ACE e da companhia Teatro do Bolhão naquele espaço.

Da direção da ACE, António Capelo disse que estão "há muitos anos" a tentar estabelecer uma parceria com o Freedom Theatre, uma vez que é onde se encontra a antiga aluna da academia Micaela Miranda.

Micaela Miranda desloca-se assim ao Porto acompanhada por outros formadores do Freedom Theatre e por um grupo de formandos locais para uma semana que vai contar também com filmes e exposições sobre o conflito israelo-árabe.

Depois de em 2015 terem superado os 30.000 espectadores para a totalidade dos espetáculos realizados e acolhidos, a programação do Palácio do Bolhão inicia-se, entre 14 e 17 de janeiro, com o espetáculo "Verso", do mágico Helder Guimarães.

Em fevereiro, nos dias 12 e 13, o salão nobre do palácio recebe "No dia em que te foste arranquei o meu coração e dei-o a comer aos porcos", com texto de Paulo Freitas e encenação de Claudio Hochman.

A programação prossegue com os espetáculos "Eu serei Shakespeare" (de 06 a 17 de abril) e "Sud-Express (Cabaret Político e Francês)" (de 12 de maio a 05 de junho), ambos com texto de Zeferino Mota, que encena também o primeiro e conta com a encenação de João Paulo Costa no segundo caso.

No ano em que se assinala o 25.º aniversário da ACE, é estreada a mostra de artes e ideias intitulada Vaga, que, segundo o texto do diretor Pedro Aparício no dossier de imprensa, "celebrará o lugar enraizado e significativo da escola na formação teatral em Portugal, chamando aos múltiplos espaços do Palácio do Bolhão dezenas de profissionais formados na ACE".

"Vamos chamar dezenas de ex-alunos" ao longo de três meses, disse Pedro Aparício na conferência de imprensa, sublinhando esperar que a Vaga se possa repetir nos anos seguintes.

António Capelo afirmou, por seu lado, que "o facto de a Câmara [Municipal do Porto] ter mudado de mãos criou umas esperanças que de alguma forma se têm vindo a concretizar" e salientou: "Não podíamos deixar de referir que temos imensas expectativas ao facto de o nosso poder central ter mudado também".

A ACE aproveitou ainda a conferência de imprensa para anunciar o apoio do Montepio Crédito como "patrono", com a criação de três prémios para os melhores alunos de cada um dos três anos da escola e um prémio de 1.500 euros para o melhor espetáculo no âmbito das provas de aptidão profissional.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • "O FC Porto não merece ser campeão"
    2:23
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    O empate do FC Porto com o Feirense foi o principal assunto do Play-Off da SIC Notícias, este domingo. Rodolfo Reis mostrou-se insatisfeito com a atitude dos jogadores do FC Porto.

  • Incêndio em Alfragide deixa 12 pessoas desalojadas
    1:59

    País

    Um incêndio destruiu este domingo a cobertura de um prédio de habitação em Alfragide, no concelho da Amadora. Doze pessoas ficaram desalojadas, mas ninguém ficou ferido. Os bombeiros dominaram o fogo em cerca de uma hora, os moradores queixam-se da falta de eficácia no combate às chamas.

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa