sicnot

Perfil

Cultura

Sintra assinala 20 anos da classificação como Património Mundial da UNESCO

A classificação da Paisagem Cultural de Sintra pela UNESCO faz 20 anos no domingo, numa altura em que a vila regista um aumento do turismo e ainda procura solução para o trânsito no centro histórico.

ASSOCIATED PRESS

"A classificação de Sintra como Paisagem Cultural da Humanidade projetou-a nos roteiros culturais internacionais, granjeou-lhe prestígio, reconhecimento, que se traduziu também num aumento da procura turística", admitiu à Lusa Edite Estrela (PS), presidente da autarquia sintrense quando a vila foi classificada.

Parte do centro histórico e da serra de Sintra foi classificada, a 06 de dezembro de 1995, pelo comité do Património Mundial da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), reunido em Berlim, na categoria de Paisagem Cultural.

A ideia da candidatura, proposta em 1988 pelo historiador de Arte Vítor Serrão, então diretor da Biblioteca Municipal de Sintra, foi desenvolvida através de um longo e conturbado processo coordenado pelo arqueólogo José Cardim Ribeiro.

"Aquilo que se tem de entender por Paisagem Cultural de Sintra, e que corresponde à realidade aprovada pela UNESCO, inclui, em sentido lato, três diferentes zonas", salientou Cardim Ribeiro, numa comunicação sobre os 20 anos da classificação, defendendo que as áreas são "complementares e interdependentes".

Na zona "inscrita" concentram-se os parques da Pena e de Monserrate, com os respetivos palácios, o Castelo dos Mouros, o Convento dos Capuchos e o Palácio Nacional de Sintra (antigo Paço Real), enquanto a zona "tampão" se estende até ao litoral e a "de transição" se prolonga pela área do Parque Natural de Sintra-Cascais.

Na sequência de missões técnicas a Sintra, um comité da UNESCO concluiu, em 2006, não existirem motivos para a inclusão na lista de património mundial em perigo, desde que fosse recuperada a zona "inscrita", alertando para a "ameaça" urbanística nas zonas "tampão" e "de transição".

"Quer as autoridades nacionais, quer as autoridades autárquicas têm a noção de que é um espaço privilegiado que urge preservar e valorizar. E, portanto, não penso que alguma vez este estatuto possa ser perdido, isso seria dramático", considerou Edite Estrela.

A criação da sociedade Parques de Sintra-Monte da Lua (PSML), para gerir os parques e os monumentos do Estado, em 2000, também contribuiu para salvaguardar "as condições e tudo aquilo que é exigível para uma área classificada", notou.

A deputada admitiu a necessidade de resolver a questão do trânsito e do estacionamento na vila, depois de ter sido abandonado, no seu mandato, o projeto da construção de um silo na Volta do Duche.

"Hoje em dia, e pela Europa, o que se vê em zonas similares é o recurso a parques subterrâneos e a zonas pedonais, ou seja, interditar o trânsito aos centros históricos e cada vez mais isso vai ser uma necessidade, até por razões ambientais", vincou.

A presidente da comissão nacional da UNESCO, Ana Martinho, sublinhou que a inscrição na lista do Património Mundial se traduz em benefícios de "maior visibilidade e promoção turística", o que, por seu lado, origina "novas pressões sobre os bens".

Para a embaixadora, "é natural que as pessoas" queiram visitar os sítios e monumentos classificados, "mas o eventual acréscimo de turistas não pode, de facto, colocar em causa os valores do bem, pelo que a sua gestão requer um cuidado acrescido e exigente".

Apesar da revisão das áreas "inscrita" e "tampão" ser "uma possibilidade em aberto", dependente de exigentes avaliações técnicas, o comité do Património Mundial atribui cada vez mais importância aos planos de gestão, apontou Ana Martinho.

O município e a PSML decidiram constituir, em setembro, o Gabinete do Património Mundial - Paisagem Cultural de Sintra, com o objetivo de promover o "debate de ideias sobre a gestão e a reabilitação do património".

A comissão nacional da UNESCO decidiu associar-se à iniciativa e instalar no gabinete um novo centro da organização internacional, vocacionado para o Património Mundial, através da divulgação dos valores do organismo das Nações Unidas.

"O centro UNESCO que está a ser criado poderá desempenhar um papel fundamental na preservação desta bela paisagem cultural que é um bem partilhado por todos nós e de que nos orgulhamos muito", explicou Ana Martinho.

Lusa

  • Milhares protestam na Catalunha contra Madrid
    1:45

    Mundo

    O Governo de Madrid mostrou-se disposto a dar mais dinheiro e autonomia financeira à Catalunha, se o Governo Regional suspender o referendo independentista. A 10 dias da consulta popular, a tensão é explosiva, com protestos nas ruas, detenções e confrontos com as autoridades.

  • O que separa a Catalunha do resto de Espanha?
    2:12

    Mundo

    Desde 1640, as revoltas catalãs representam a vontade pela distância e pela independência. Numa região que não é reconhecida formalmente como Nação, na Catalunha entende-se e fala-se mais castelhano do que catalão. Mas o que realmente separa a Catalunha do resto de Espanha?

  • Marcelo Rebelo de Sousa avisou que depois das autárquicas viria um novo ciclo. A lógica levou-nos a assumir que estava a falar do PSD, mas hoje, olhando para a situação política, devemos também incluir nessa previsão a “geringonça” e os seus equilíbrios. Não acredito que as coisas mudem até às legislativas, mas as contas só se fazem depois dos votos das autárquicas. Até lá, o tom de voz das esquerdas vai engrossar.

    Bernardo Ferrão

  • #SICnaCampanha

    Autárquicas 2017

    As caravanas estão na estrada e os repórteres da SIC também. Acompanhe aqui os bastidores das autárquicas.

    Live blog

  • PSD não está a lutar "pela sobrevivência" em Lisboa
    3:29

    Autárquicas 2017

    Mais uma volta de norte a sul do país com a campanha dos líderes políticos para as próximas autárquicas. Ainda não acabou a guerra Bloco de Esquerda-CDU. A secretária-geral adjunta do PS bem se esforça, mas não consegue apoio nas ruas como António Costa. Pedro Passos Coelho voltou a aparecer ao lado de Teresa Leal Coelho, mas não quis comentar prováveis resultados na capital.

  • PCP e PS desvalorizam estudo de economistas com alternativa à do Governo
    1:09

    Orçamento do Estado 2018

    Um grupo de economistas, incluindo o deputado independente eleito pelo PS Paulo Trigo Pereira, publicou um estudo em que defende uma proposta alternativa à apresentada pelo Governo. O PCP e o PS desvalorizaram a opinião dos economistas e o Bloco de Esquerda disse que a consolidação orçamental poderia ser mais lenta. Já o PSD e o CDS aplaudem a proposta e defendem que o estudo apresentado é um aviso ao desnorte do Governo. 

  • Complexo Agroindustrial do Cachão abandonado e exposto à poluição
    2:03
  • Família Portugal Ramos
    15:01

    As Famílias Vintage regressaram esta quinta-feira, com uma viagem ao Alentejo. Foi a partir desta região que João Portugal Ramos conquistou um lugar entre os grandes do setor. Desde há 25 anos a vindimar em seu nome, o enólogo produz seis milhões de litros de vinho por ano.

  • Se pedir ao seu cão para ir buscar uma garrafa de vinho ele vai?
    0:49

    País

    Há 25 anos a vindimar no Alentejo, o enólogo João Portugal Ramos produz seis milhões de litros de vinho por ano. Em Estremoz comprou casa e terra. Iniciou a plantação de vinhas próprias e a construção de uma adega. Um espaço que conhece como as palmas da mão. Ele e um amigo muito especial.

  • Presidente das Filipinas pede que matem o filho se estiver envolvido nas drogas

    Mundo

    O Presidente das Filipinas pediu que matassem o seu filho se as acusações de que traficava droga fossem provadas. Rodrigo Duterte destacou ainda que, caso fosse verdade, iria proteger as autoridades que executassem Paolo Duterte. Em causa está a acusação de que o filho do Presidente filipino faria parte da máfia chinesa, que contrabandeia drogas, vindas da China para dentro do país.

    SIC

  • Morreu a mulher mais rica do mundo

    Mundo

    Liliane Bettencourt, herdeira do grupo de cosméticos L'Oréal e a mulher mais rica do mundo, segundo a revista Forbes, morreu na quarta-feira à noite aos 94 anos, anunciou a família.

  • Deputado do Canadá pede desculpa por chamar "Barbie do Clima" a ministra

    Mundo

    O deputado da província de Saskatchewan, no Canadá, chamou na terça-feira a ministra do Ambiente de "Barbie do Clima". Catherine McKenna não gostou de ser apelidada desta forma e acusou Gerry Ritz de ter um comportamento sexista. Após a crítica, foram precisos apenas 20 minutos para o deputado fazer um pedido de desculpas à ministra.

  • Espanhola tenta provar há sete anos que está viva

    Mundo

    Uma mulher de 53 anos está há sete anos a tentar provar que está viva. Segundo o Estado espanhol, Juana Escudero Lezcano morreu a 13 de maio de 2010, mas na realidade quem morreu foi uma mulher com o mesmo nome e data de nascimento.

    SIC