sicnot

Perfil

Cultura

"Estrela" indiana de cinema absolvida de acusação de homícidio de sem-abrigo

Um tribunal indiano absolveu a ator "estrela" de Bollywood, Salman Khan, da acusação de homicídio de um sem-abrigo, num atropelamento, seguido de fuga, ocorrido há 13 anos, depois de este ter recorrido da sentença que o tinha condenado.

© Shailesh Andrade / Reuters

O Supremo Tribunal de Bombaim considerou que a instância inferior cometeu um erro ao declarar Khan culpado de homicídio no final do julgamento, em maio passado, no qual foi condenado a cinco anos de prisão.

"O recurso é aceite e a decisão do tribunal de primeira instância é anulada e arquivada. Salman Khan é absolvido de todas as acusações", disse o juiz Anil Ramchandra Joshi, do Supremo Tribunal de Bombaim.

Joshi avançou que a acusação "tinha falhado em estabelecer além da dúvida razoável" que Khan estava a conduzir o seu SUV sob a influência de álcool quando colidiu com um grupo de sem-abrigo nos subúrbios de Bombaim, em 2002.

Nurulah Mahbob Sharif morreu e vários outros ficaram feridos quando o veículo chocou com eles enquanto dormiam numa rua no subúrbio de Bandra West.

Em maio, um tribunal de primeira instância declarou Khan culpado de todas as acusações, incluindo a condução sob efeito de álcool e sem licença.

Mas o juiz Joshi, que presidiu ao coletivo que apreciou o recurso, disse que o tribunal cometeu um erro ao aceitar o depoimento de uma testemunha ocular da acusação.

Esta descreveu o ex-guarda-costas de Khan, Ravindra Patil, que tinha insistido que o ator estava ao volante e em excesso de velocidade, como "não totalmente confiável", citando várias "incongruências no seu testemunho".

"Infelizmente, não há testemunhas que corroborem a sua versão", disse o juiz acerca de Patil, que morreu de tuberculose em 2007.

O julgamento de Khan teve início no final do ano passado depois de uma série de audiências judiciais e legais.

Khan, de 49 anos, já entrou em mais de 100 filmes e programas de televisão desde o seu primeiro sucesso de bilheteira, "Maine Pyar Kiya" (I Fell in Love), nos anos de 1980.

Lusa

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Primeiro-ministro sueco "surpreendido" com as declarações de Trump
    0:53

    Mundo

    O primeiro-ministro sueco ficou surpreendido com as declarações de Donald Trump, que, no fim de semana, se referiu a um suposto ataque terrorista no país escandinavo, relacionado com a imigração. Stefan Löfven fala na responsabilidade de usar os factos correctamente e diz que é preciso verificar a informação que é divulgada.

  • Angelina emociona-se ao falar da separação de Brad Pitt
    1:25
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46