sicnot

Perfil

Cultura

"Estrela" indiana de cinema absolvida de acusação de homícidio de sem-abrigo

Um tribunal indiano absolveu a ator "estrela" de Bollywood, Salman Khan, da acusação de homicídio de um sem-abrigo, num atropelamento, seguido de fuga, ocorrido há 13 anos, depois de este ter recorrido da sentença que o tinha condenado.

© Shailesh Andrade / Reuters

O Supremo Tribunal de Bombaim considerou que a instância inferior cometeu um erro ao declarar Khan culpado de homicídio no final do julgamento, em maio passado, no qual foi condenado a cinco anos de prisão.

"O recurso é aceite e a decisão do tribunal de primeira instância é anulada e arquivada. Salman Khan é absolvido de todas as acusações", disse o juiz Anil Ramchandra Joshi, do Supremo Tribunal de Bombaim.

Joshi avançou que a acusação "tinha falhado em estabelecer além da dúvida razoável" que Khan estava a conduzir o seu SUV sob a influência de álcool quando colidiu com um grupo de sem-abrigo nos subúrbios de Bombaim, em 2002.

Nurulah Mahbob Sharif morreu e vários outros ficaram feridos quando o veículo chocou com eles enquanto dormiam numa rua no subúrbio de Bandra West.

Em maio, um tribunal de primeira instância declarou Khan culpado de todas as acusações, incluindo a condução sob efeito de álcool e sem licença.

Mas o juiz Joshi, que presidiu ao coletivo que apreciou o recurso, disse que o tribunal cometeu um erro ao aceitar o depoimento de uma testemunha ocular da acusação.

Esta descreveu o ex-guarda-costas de Khan, Ravindra Patil, que tinha insistido que o ator estava ao volante e em excesso de velocidade, como "não totalmente confiável", citando várias "incongruências no seu testemunho".

"Infelizmente, não há testemunhas que corroborem a sua versão", disse o juiz acerca de Patil, que morreu de tuberculose em 2007.

O julgamento de Khan teve início no final do ano passado depois de uma série de audiências judiciais e legais.

Khan, de 49 anos, já entrou em mais de 100 filmes e programas de televisão desde o seu primeiro sucesso de bilheteira, "Maine Pyar Kiya" (I Fell in Love), nos anos de 1980.

Lusa

  • Sismo de magnitude 4,0 provoca um morto em Nápoles

    Mundo

    Um sismo de magnitude 4,0 na escala de Richter atingiu esta segunda-feira a ilha de Ísquia no golfo de Nápoles, no mar Tirreno, no sul de Itália. De acordo com o jornal La Stampa uma mulher terá morrido e dois feridos estarão em perigo de vida.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.