sicnot

Perfil

Cultura

Mostra de Cinema da América Latina em Lisboa

"El abrazo de la serpiente", do colombiano Ciro Guerra, eleito o melhor filme de 2015 na Colômbia, abrirá hoje a Mostra de Cinema da América Latina, no cinema São Jorge, em Lisboa.

Rebecca Blackwell

O filme, sobre um encontro entre um xamã, último sobrevivente de uma tribo perdida na selva, e dois cientistas que procuram uma planta sagrada, foi premiado em Cannes, em Veneza, em Buenos Aires, acaba de conquistar o prémio de melhor longa-metragem da Colômbia e é candidato a uma nomeação para os Óscares.

A propósito da exibição de "El abrazo de la serpiente", a Mostra de Cinema da América Latina propõe um debate sobre o cinema latino-americano, na quinta-feira, na Cinemateca, com a presença de vários convidados, entre os quais o ator Jan Bijvoet, protagonista do filme colombiano.

A sexta edição desta mostra, organizada pela Casa da América Latina, contará com nove filmes, a exibir até domingo. Pela primeira vez, o ciclo de cinema terá uma edição também em Loulé, nos dias 28 a 31 de janeiro.

O programa inclui ainda dois outros filmes que são candidatos a uma nomeação para os Óscares: "A que horas ela volta?" (Brasil), da realizadora Anna Muylaert, e "El clan" (Argentina), de Pablo Trapero.

O primeiro é sobre a vida de uma mulher, doméstica em casa de uma família abastada, que acaba por ser responsável pela educação do filho do casal para quem trabalha. O segundo inspira-ne na história do clã Puccio, que ficou conhecido nos anos 1980, por se dedicar ao sequestro e assassinato de pessoas.

"Francisco de Buenos Aires", documentário de Miguel Arias sobre o papa Francisco, e a ficção "Campo Grande", da realizadora brasileira Sandra Kogut, são outros dois filmes selecionados.

Lusa

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11