sicnot

Perfil

Cultura

Óbidos e Idanha-a-Nova na Rede de Cidades Criativas da UNESCO

Óbidos e Idanha-a-Nova integram a lista de cidades criativas da UNESCO. O anúncio foi feito ao início da tarde, em Paris.

A vila de Óbidos

A vila de Óbidos

CM Óbidos

Óbidos passa agora a ser uma Vila Literária da UNESCO. Atualmente, existem na vila 11 livrarias. Espaços como uma igreja, um mercado ou uma adega são alguns dos espaços dedicados aos livros. A vila acolhe agora o FOLIO, o festival literário internacional de Óbidos.

Idanha-a-Nova integra a mesma lista da UNESCO, mas na categoria de cidade da Música.

Em comunicado, a UNESCO acrescenta que 47 cidades juntam-se à Rede de Cidades Criativas. Lançada em 2004, esta rede inclui agora 116 cidades em todo o mundo e pretende fomentar a cooperação internacional para "investir na criatividade como motor do desenvolvimento urbano sustentável, inclusão social e vibração cultural".

  • Isto não é não jornalismo. Por Ricardo Costa

    Opinião

    Uma das decisões mais banais e corriqueiras do jornalismo assenta nas escolhas que se fazem no dia a dia. Que temas se abordam, que destaque se dá a este ou aquele assunto, que ângulos de abordagem se usam. São opções condicionadas por uma série de fatores - que vão do interesse e da novidade até questões tão básicas como o haver ou não jornalistas com tempo, meios e conhecimentos para o fazerem -, que estão e estarão na base de qualquer dia de trabalho numa redação.

    Ricardo Costa

  • Bruxelas multa Altice em 125 M€ devido à compra da PT

    Economia

    Os Serviços da Concorrência da Comissão Europeia decidiram multar a Altice em 125 milhões de euros no âmbito da compra da PT Portugal. Bruxelas avançou com a multa à Altice por ter começado a gerir a PT antes do negócio ter sido aprovado pela Comissão Europeia.

  • "Não há nenhuma meta com Bruxelas", garante Centeno no Parlamento
    0:57

    Economia

    O ministro das Finanças afirma que o Programa de Estabilidade é debatido em Lisboa e não em Bruxelas.Esta manhã, no Parlamento, Mário Centeno assegurou ainda que as metas são as mesmas com que se comprometeu no programa do Governo e garante que não há nenhuma meta acordada com Bruxelas.