sicnot

Perfil

Cultura

Prémio Pessoa 2015 atribuído a Rui Chafes

ÚLTIMA HORA

O escultor Rui Chafes é o vencedor da edição deste ano do Prémio Pessoa. O anúncio foi feito hoje em Sintra pelo presidente do juri, Francisco Pinto Balsemão.

"Rui Chafes consegue o feito raro de produzir uma obra simultaneamente sem tempo e do seu tempo", considera o júri do Prémio Pessoa, que se propõe reconhecer a atividade de pessoas portuguesas com papel significativo na vida cultural e científica do país.

Nascido em Lisboa, em 1966, Rui Chafes é formado em Escultura pela Escola Superior de Belas Artes de Lisboa (1984-1989). Entre 1990 e 1992, estuda com Gerhard Merz, na Kunstakademie Düsseldorf. Durante a sua estadia na Alemanha traduziu “Fragmentos de Novalis” (1992).

As suas primeiras exposições, em 1986 e 1987, são marcadas pela criação de instalações com materiais precários, que, de pronto, foram substituídos por ferro pintado de preto; um meio mais eficaz de ocupar e desenhar o espaço, que subverte as condicionantes normais do museu e da galeria, como se viu na sua exposição “O Peso do Paraíso”, do Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, em 2014. Atualmente, na exposição “Desenhar”, no Atelier-Museu Júlio Pomar, a sua obra entra em contraponto com o desenho de Pomar, flutuando no espaço central do atelier.

Tem realizado importantes trabalhos, em colaboração com artistas de outras disciplinas, de que são exemplo “Comer o Coração”, com a bailarina e coreógrafa Vera Mantero, Bienal de São Paulo, 2004; “Fora/Out”, com o cineasta Pedro Costa, Serralves, 2005/2006.

A sua obra tem sido editada em sucessivos volumes: “Würzburg Bolton Landing”, com peças de 1987 e 94; “Harmonia”, esculturas de 1995 a 98; “Durante o Fim” para a antalógica realizada em Sintra, no Parque da Pena e no Museu da Coleção Berardo, 2000; e “Um Sopro”, de 1998 a 2002. “Entre o Céu e a Terra (A história da minha vida)”, 2012, é, fundamentalmente, um mergulho nas suas próprias raízes, que vai até ao coração da Idade Média, 1266.

Com 29 edições, O Prémio Pessoa é uma iniciativa anual do jornal Expresso com o patrocínio da Caixa Geral de Depósitos. É constituído por um diploma e uma dotação em dinheiro no valor de 60.000 euros.

EM ATUALIZAÇÃO

  • Prémio Pessoa 2015 conhecido hoje

    Cultura

    O Prémio Pessoa 2015, que distingue uma pessoa com uma "intervenção particularmente relevante e inovadora na vida artística, literária ou científica do país", é hoje anunciado no Palácio de Seteais, em Sintra, revelou a organização.

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.