sicnot

Perfil

Cultura

Exposição "Caçadora Furtiva" de Paula Rego é inaugurada hoje na Casa das Histórias

Uma nova exposição de Paula Rego, com uma centena de obras, intitulada "Caçadora Furtiva", inspirada no contacto da pintora com a National Gallery, em Londres, é hoje inaugurada, às 18:30, na Casa das Histórias, em Cascais.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters


A nova exposição parte de uma série de trabalhos resultantes do encontro íntimo da pintora, ao longo de ano e meio, com as coleções da National Gallery, nos anos 1990.

Fundada em 1824, a National Gallery está entre os mais importantes museus da Europa e é um dos mais visitados em todo o mundo, acolhendo uma coleção com mais de 2.000 pinturas criadas desde o século XIII até o início do século XX, incluindo obras-primas de artistas como Leonardo da Vinci, Botticelli, Caravaggio e Rembrandt.

Paula Rego, de 80 anos, reside em Londres, onde continua a pintar diariamente no seu ateliê, segundo o filho, Nick Willing, que esteve presente num congresso em homenagem à pintora, realizado no início de dezembro, na Universidade Nova de Lisboa, com especialistas que estudam a obra da artista.

A exposição "Caçadora Furtiva" tem curadoria de Catarina Alfaro e, segundo a Casa das Histórias, vai ser inaugurada na quinta-feira, às 18:00 no âmbito da programação do Bairro dos Museus.

Antes da inauguração, vai ser atribuído ao auditório da Casa das Histórias Paula Rego o nome de Maria de Jesus Barroso, numa cerimónia que conta com a presença de Mário Soares e dos filhos, Isabel e João Soares, ministro da Cultura.

  • Autópsia à mulher baleada pela PSP contradiz agentes
    1:28

    País

    A mulher que morreu acidentalmente durante uma perseguição da PSP terá sido baleada no pescoço e o trio terá sido disparado por trás. Entretanto, segundo a imprensa, a PJ ainda não encontrou vestígios do tiroteio, entre os assaltantes do multibanco de Almada e a PSP.

  • Marinha dos EUA considera "absolutamente inaceitável" desenho de um pénis no céu

    Mundo

    Os cidadãos do Condado de Okanogan, em Washington, foram surpreendidos esta quinta-feira com o contorno de um pénis no céu. A imagem resultou de um rasto de condensação deixado por um avião militar norte-americano. A Marinha confirmou que um dos seus pilotos tinha desenhado a figura no ar e defendeu que a situação era "absolutamente inaceitável".