sicnot

Perfil

Cultura

Violinista português Carlos Damas no concerto dos 70 anos da UNESCO

O violinista Carlos Damas é um dos músicos que participa, hoje, no concerto multicultural dos 70 anos da UNESCO, em Paris, com a Orquestra Sinfónica Checa, dirigida por Bartholomeus-Henri Van de Velde.

© Jorge Silva / Reuters

O concerto celebra também o 10.º aniversário da associação "Melody for Dialogue Among Civilizations" ("Música para o diálogo de civilizações") e está marcado para as 19:30 locais, na sede da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), em Paris.

Além de Carlos Damas, músico da Orquestra Metropolitana de Lisboa, participam os violinistas Wolfgang David e Dan Zhu, o percussionista Wang Beibei, e ainda Guo Gan tocador de 'erhu', instrumento tradicional chinês, e o guitarrista clássico Nilko Andreas Guarin, entre outros.

O concerto reunirá 32 músicos de 21 países, segundo informação da UNESCO.

Carlos Damas, de 42 anos, foi apontado pela revista especializada Gramophone como um "virtuoso", detentor de "uma técnica superior" e "destreza impressionante", "muito próximo das sensibilidades modernas e da sonoridade de Thomas Zehetmair e Gidon Kremer", dois dos violinistas mais distinguidos internacionalmente, ao longo das últimas décadas.

Carlos Damas faz parte da direção da Academia Nacional Superior de Orquestra, da Metropolitana, onde leciona violino.

Estudou nos Estados Unidos, onde obteve o certificado de excelência de interpretação e direção, da associação norte-americana de professores de música, e no Conservatório de Paris, onde foi aluno de Jacqueline Lefèvre e de Ivry Gitlis.

Foi concertino da Orchestre Internationale de La Cité, de Paris, durante três anos.

No ano passado, editou em CD o Concerto para violino e a Sonata para violino e piano, de Armando José Fernandes (1906-1983).

Carlos Damas gravou, este ano, para a discográfica Naxos, um álbum com a obra integral para violino do compositor Frederico de Freitas (1902-1980).

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.