sicnot

Perfil

Cultura

Museu Berardo recebeu 823 mil visitantes nas 11 exposições realizadas em 2015

O Museu Coleção Berardo, em Lisboa, recebeu 823.092 visitantes nas 11 exposições apresentadas no ano passado, representando um aumento de 44% em relação a 2014, indicou hoje à agência Lusa fonte da entidade.

Contactada sobre o balanço de visitantes do ano passado, o gabinete de comunicação do museu, instalado desde 2007 no Centro Cultural de Belém (CCB), indicou que em 2015 teve mais 250.737 visitantes do que no ano anterior.

Ainda segundo dados do museu, 2015 foi o segundo ano em que recebeu mais visitantes desde a abertura, tendo o maior número de visitantes sido alcançado em 2010, num total de 964.540 visitantes nas 17 exposições apresentadas.

No ano passado o museu apresentou oito exposições temporárias (mais uma, que transitou de 2014, tendo encerrado a 10 de janeiro de 2015), a par das duas exposições permanentes.

Em 2015, as três exposições mais visitadas foram as duas permanentes, "Coleção Berardo 1960-2010" e "Coleção Berardo 1900-1960", e a exposição temporária "Your body is my body", que pode ainda ser visitada no museu até ao final de março do corrente ano.

Relativamente à média diária de visitantes, fixou-se nos 786 visitantes por dia, com a exposição temporária "O Olhar do Colecionador" a ser a mais procurada dentro desta categoria.

Foi seguida pelas exposições da "Coleção Berardo 1960-2010", Coleção Berardo 1900-1960", pelo "Novo Banco Photo 2015" e pela exposição "The Clock".

Desde o dia 05 de outubro de 2015 o Museu Coleção Berardo voltou a abrir à segunda-feira - tinha encerrado nesse dia da semana desde 2013 para redução de custos - e passou a estar aberto todos os dias, no horário 10:00-19:00.

Esta mudança, segundo o museu, contribuiu para um aumento do número de visitantes, nomeadamente, "em consequência de uma maior afluência de turistas estrangeiros a Lisboa".

Inaugurado em junho de 2007 na sequência de um acordo assinado em 2006 entre o colecionador José Berardo e o Estado, o museu já ultrapassou os cinco milhões de visitantes.

Esse acordo assinado para dez anos - que deverá ser renegociado este ano - determinou a criação do museu com uma coleção de 862 obras de arte moderna e contemporânea, avaliadas, na altura, em 316 milhões de euros pela leiloeira internacional Christie's.

Lusa

  • Traço contínuo às curvas
    2:42
  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • Cristas calcula défice de 3,7% sem "cortes cegos" das cativações
    0:45

    Economia

    Assunção Cristas diz que o défice de 2,1% só foi conseguido porque o Governo fez cortes cegos na despesa pública. Esta manhã, depois de visitar uma unidade de cuidados continuados em Sintra, a presidente do CDS-PP afirmou que, pelas contas do partido, sem cativações, o défice estaria nos 3,7%.

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.