sicnot

Perfil

Cultura

Rodagem de filme com Depardieu no papel de Estaline começa na Serra do Buçaco

A realizadora e atriz francesa Fanny Ardant iniciou na segunda-feira, na Serra do Buçaco, na Beira Litoral, as filmagens do seu novo filme, "Et derrière moi une cage vide", anunciou hoje a produtora Leopardo Filmes, de Paulo Branco.

© Eric Gaillard / Reuters

O filme "Et derrière moi une cage vide" ("E atrás de mim uma gaiola vazia", em tradução literal) conta com o ator francês Gérard Depardieu, no papel do antigo líder da ex-União Soviética Josef Estaline, e com a atriz francesa Emmanuelle Seigner.

O elenco conta ainda com os desempenhos de Lídia Franco, Joana Verona, Miguel Monteiro, Xavier Maly, François Challot, Tudor Istodor, Luna Piccoli-Truffaut, Alexis Maretti e Paul Hamy.

A direção da fotografia é de Renato Berta.

"E atrás de mim uma gaiola vazia", que será rodado até fevereiro na Serra do Buçaco e nas Termas da Curia, no concelho da Anadia, é uma adaptação do romance "Le divan de Staline", de Jean-Daniel Baltassat.

Segundo a Leopardo Filmes, a longa-metragem "aborda uma das figuras centrais da História Mundial sob uma perspetiva freudiana e intimista".

Este é o segundo filme que Fanny Ardant roda integralmente em Portugal, depois de ter feito "Cadências obstinadas", em 2013, em Lisboa.

A estreia da atriz como realizadora deu-se em 2009, com "Cinzas e sangue".

Lusa

  • Resgatada mais uma criança com vida após sismo em Itália
    0:30
  • Ilibados trabalhadores castigados por consulta de dados fiscais

    País

    Os funcionários da Autoridade Tributária, que tinham sido castigados por terem consultado dados fiscais, foram absolvidos. O jornal Público avançou hoje que as orientações contra as sanções a aplicar aos funcionários partiram do ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Rocha Andrade.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Repórteres fazem relato impressionante dos acontecimentos em Charlottesville
    3:40