sicnot

Perfil

Cultura

Violinista recupera "Stradivarius" esquecido em comboio alemão

A polícia alemã anunciou hoje que uma jovem violinista, que na terça-feira deixou um "Stradivarius" avaliado em cerca de 2,4 milhões de euros num comboio regional, já recuperou o instrumento.

© Toby Melville / Reuters

Em comunicado, a polícia federal indicou ter sido alertada pela instrumentista, que se apercebeu da falta do violino depois de sair do comboio que fazia a ligação entre Mannheim e Sarrebruck (sudoeste).

O violino em causa foi fabricado em 1727 na oficina de Antonio Stradivarius, em Cremona, na região italiana da Lombardia. Atualmente, existem ainda cerca de 550 instrumentos num total de 1.100 fabricados por Stradivarius.

Um destes violinos, o "Lady Blunt" de 1721, foi vendido em Londres por 11 milhões de euros em 2011, num leilão a favor das vítimas do 'tsunami' no Japão.

Até hoje, duas dezenas destes violinos foram roubados e não recuperados.

Lusa

  • Encontrada criança britânica desaparecida na praia da Luz

    País

    Foi encontrada a criança britânica que estava desaparecida desde o início da tarde, avançaram as autoridades. A Polícia Marítima tinha sido informada do desaparecimento de um rapaz de 8 anos, de nacionalidade inglesa, tendo efetuado diligências nas proximidades da praia algarvia.

  • Marcelo pede "serenidade e cabeça fria" no debate político
    1:29
  • Seca agrava prejuízos agrícolas no Alentejo
    2:11
  • Al Gore e Garry Kasparov vão estar na Web Summit

    Web Summit

    Al Gore, antigo vice-Presidente dos Estados Unidos da América, Garry Kasparov, lendário jogador de xadrez, e Steve Huffman, o dirigente e cofundador da rede social Reddit são os novos nomes anunciados para a 2.ª Web Summit em Lisboa.

  • Estudantes universitários poderiam estar a pagar propinas mais baixas
    2:02

    País

    Os alunos universtários poderiam estar a pagar propinas mais baixas do que pagam atualmente. A situação foi denunciada pela Federação Académica do Porto, que diz que os estudantes estão a pagar cerca de 100 euros a mais do que deviam. O INE admite, num documento enviado ao Governo, que pode existir um método melhor para o cálculo destes valores.

  • Liberdade de movimento entre UE e Reino Unido termina em março de 2019

    Brexit

    A liberdade dos cidadãos europeus para viver e trabalhar no Reino Unido vai terminar, em março de 2019. O Governo britânico pediu esta quarta-feira um estudo de um ano sobre a migração europeia no país, de modo a ajudar no sistema de imigração que será implementado. A avaliação vai estar concluída em setembro, de 2018, seis meses antes da conclusão do Brexit.