sicnot

Perfil

Cultura

Morreu o escritor francês Michel Tournier

O escritor Michel Tournier, um dos grandes nomes da literatura francesa da segunda metade do século XX, morreu hoje, aos 91 anos, na sua casa, a cerca de 50 quilómetros de Paris.

"Ele morreu às 19 horas [18:00 de Lisboa] rodeado pela família", informou um afilhado do escritor, Laurent Feliculis, que Michel Tournier considerava como um filho adotivo.

O falecimento foi confirmado pela câmara municipal de Choisel, a comuna de cerca de 550 habitantes em cuja casa paroquial o escritor vivia há mais de 50 anos.

Nascido a 19 de dezembro de 1924, Michel Tournier estudou em Saint-Germain-en-Laye e diplomou-se em Filosofia pela Sorbonne, tendo escrito romances, contos e ensaios, e conquistado o Prémio Goncourt em 1970 com "O Rei dos Álamos".

Em Portugal, tem publicadas obras como: "Gilles & Jeanne", "Os Meteoros", "A Gota de Ouro", "Gaspar, Belchior & Baltasar", "O Galo do Mato", "O Rei dos Álamos", "Uma Ceia de Amor", "Sexta-Feira ou os Limbos do Pacífico" e "Sexta-feira ou a Vida Selvagem" (uma adaptação do volume anterior).

A 31 de dezembro de 2015 tornou-se Comendador da Legião de Honra de França.

Lusa

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem no Coachella e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.