sicnot

Perfil

Cultura

Morreu o escritor francês Michel Tournier

O escritor Michel Tournier, um dos grandes nomes da literatura francesa da segunda metade do século XX, morreu hoje, aos 91 anos, na sua casa, a cerca de 50 quilómetros de Paris.

"Ele morreu às 19 horas [18:00 de Lisboa] rodeado pela família", informou um afilhado do escritor, Laurent Feliculis, que Michel Tournier considerava como um filho adotivo.

O falecimento foi confirmado pela câmara municipal de Choisel, a comuna de cerca de 550 habitantes em cuja casa paroquial o escritor vivia há mais de 50 anos.

Nascido a 19 de dezembro de 1924, Michel Tournier estudou em Saint-Germain-en-Laye e diplomou-se em Filosofia pela Sorbonne, tendo escrito romances, contos e ensaios, e conquistado o Prémio Goncourt em 1970 com "O Rei dos Álamos".

Em Portugal, tem publicadas obras como: "Gilles & Jeanne", "Os Meteoros", "A Gota de Ouro", "Gaspar, Belchior & Baltasar", "O Galo do Mato", "O Rei dos Álamos", "Uma Ceia de Amor", "Sexta-Feira ou os Limbos do Pacífico" e "Sexta-feira ou a Vida Selvagem" (uma adaptação do volume anterior).

A 31 de dezembro de 2015 tornou-se Comendador da Legião de Honra de França.

Lusa

  • Jovem que morreu numa estância de esqui em Espanha sofreu um aneurisma
    1:26
  • Cunhado do Rei de Espanha em liberdade sem caução

    Mundo

    Inaki Urdangarin vai mesmo aguardar o desenrolar do recurso em liberdade na Suíça, onde o marido da Infanta Cristina tem residência oficial e onde terá de se apresentar às autoridades uma vez por mês, para além de estar obrigado a comunicar qualquer deslocação fora da Europa. De fora fica ainda o pagamento da caução de 200 mil euros pedida pelo Ministério Público espanhol.

  • Três letras de Zeca Afonso

    Cultura

    No dia em que se assinalam 30 anos da morte de Zeca Afonso, Raquel Marinho, jornalista da SIC e divulgadora de poesia portuguesa contemporânea, escolhe três letras do cantor e autor para dizer, em forma de homenagem.

    Raquel Marinho

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira