sicnot

Perfil

Cultura

"Livro do desassossego" foi escrito por três heterónimos de Fernando Pessoa, revela investigadora

A catedrática de Literatura Teresa Rita Lopes defende, numa obra que é apresentada na quinta-feira, em Lisboa, que o "Livro do Desassossego", de Bernardo Soares, um dos heterónimos de Fernando Pessoa, corresponde na realidade a "três monólogos".

"No plural? - Será a primeira surpresa [sobre a obra]. É verdade: o 'Livro [do Desassossego]' é três livros, assinados por três autores, perfeitamente diferenciados: o primeiro, por Fernando Pessoa que, a certa altura, nomeou Vicente Guedes seu representante, o segundo, pelo Barão de Teive, e o terceiro, por Bernardo Soares", explicou à Lusa a autora.

"Os três monólogos do(s) Livro(s) do Desassossego são agora restituídos aos seus verdadeiros autores, num gesto que resgata as intenções de Pessoa", realçou a autora.

"Não há apenas um 'Livro do Desassossego', mas antes três Livros do Desassossego, que dão voz (e palavras) a três autores distintos: o jovem artista Vicente Guedes, decadente, 'dandy' e 'blasé'; o frio Barão de Teive, dono de uma surpreendente austeridade de pensamento e de linguagem; e Bernardo Soares, que, apesar de ser um simples ajudante de guarda-livros da Baixa lisboeta, se tornou o semi-heterónimo pessoano mais conhecido e reconhecido, desde que se manifestou pela primeira vez, em 1929", reforçou à Lusa fonte da Global Editora, que chancela a obra.

"Apresentar os escritos de Vicente Guedes como se tivessem saído da pena de Bernardo Soares -- equívoco em que caem várias edições anteriores desta obra -- equivale a confundir as falas de diferentes atores e a criar uma cacofonia literária", acrescentou a mesma fonte editorial.

A obra "Livro(s) do desassossego", de Teresa Rita Lopes, é apresentada na quinta-feira, às 18:30, na Casa Fernando Pessoa, em Lisboa, numa conversa entre a autora e o poeta e crítico literário António Cortez.

Também poetisa, dramaturga, investigadora literária e ensaísta, Teresa Rita Lopes nasceu em Faro, mas, em plena ditadura do Estado Novo (1933-1974), decidiu radicar-se em Paris, onde foi professora na Universidade da Sorbonne Nouvelle, entre 1969 e 1982.

Após o 25 de Abril de 1974, regressou a Portugal, tendo participado na fundação da Universidade Nova de Lisboa, onde, desde 1979, leciona Literaturas Comparadas.

Colabora regularmente em diversos jornais e revistas nacionais e internacionais, e é apontada como uma das especialistas de Fernando Pessoa, tendo publicado vários escritos inéditos do poeta e coorganizado edições críticas da sua obra.

Tanto no domínio do ensaio e do teatro, como no universo do conto e da poesia, a escritora obteve já diversas distinções, nomeadamente o Prémio Cidade de Lisboa (1988), o Prémio Eça de Queiroz (1997), o Prémio Pen Club (1990) e o Grande Prémio de Ensaio UNICER/Letras e Letras (1989).

Lusa

  • Funcionários públicos hoje em greve
    1:37

    Economia

    Os funcionários públicos estão hoje em greve. A paralisação pode fechar algumas escolas, centros de saúde e outros serviços públicos. O fim da precariedade e o reforço de pessoal são duas das reivindicações do protesto.

  • Oliveira Costa "era incompetente para todos os lugares em que eu o vi"
    3:12

    Quadratura do Círculo

    O caso BPN esteve em destaque no programa Quadratura do Circulo desta quinta-feira. Pacheco Pereira relembrou que os maiores prejuízos são posteriores à nacionalização e responsabiliza José Sócrates. O Jorge Coelho disse que se fez justiça e que é uma prova que o Estado de direito português está a funcionar. Lobo Xavier garantiu também que Oliveira Costa era incompetente por natureza.

  • Nove distritos sob aviso amarelo devido à chuva

    País

    Nove distritos de Portugal continental estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros por vezes fortes e de granizo, acompanhados de trovoada e rajadas fortes, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). Bragança, Viseu, Porto, Vila Real, Guarda, Viana do Castelo, Castelo Branco, Coimbra e Braga são os distritos sob aviso o amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.