sicnot

Perfil

Cultura

Ator morre após duas semanas hospitalizado

Ator morre após duas semanas hospitalizado

O ator José Boavida, que estava hospitalizado há duas semanas após uma Paragem Cardio-Respiratória, morreu hoje, disse à agência Lusa o seu agente. José Boavida integrou ultimamente a série da RTP 'Bem-vindos a Beirais', entre outras em vários canais televisivos, bem como no teatro.De acordo com o agente do ator, Paulo Araújo, José Boavida não resistiu às sequelas da Paragem Cardio-Respiratória e faleceu esta noite no Hospital Fernando da Fonseca (Amadora/Sintra), onde estava internado desde o acidente.

José Boavida tinha 51 anos e estada internado nos cuidados intensivos do Hospital Amadora-Sintra desde há duas semanas, depois de se ter sentido mal a caminho de casa e ter caído no chão inanimado, sendo posteriormente socorrido pelos bombeiros e pelo INEM.

Na série que ainda se encontra atualmente em programação na RTP1, José Boavida dava corpo ao mecânico Manuel Pedroso.

A 08 de janeiro de 2016, José Boavida perdeu os sentidos na rua, na zona do Palácio de Queluz, tendo sido transportado para o hospital Amadora-Sintra, onde ficou internado em coma induzido, com prognóstico reservado, depois de ter sofrido uma Paragem Cardio-Respiratória, segundo a família.

Nas redes sociais, a família esclareceu que o ator "não sofreu nenhum AVC, nem enfarte", mas sim uma paragem Cardio-Respiratória, depois de algumas notícias contraditórias sobre o que realmente tinha acontecido ao ator.

A revista Caras publicou na sua edição online a 22 de janeiro um comunicado da família na qual esta fazia o agradecimento público aos Bombeiros Voluntários de Queluz e à equipa do Institito Nacional de Emergência Médica (INEM) que socorreu o ator.

"Em primeiro lugar, esses 'jornalistas' não procuraram apurar a veracidade de algumas informações que recolheram em fontes não ligadas à família, nem ao hospital, acabando por sair notícias com informações falsas (O Zé não sofreu nenhum AVC, nem enfarte, mas sim uma paragem cardiorrespiratória); em segundo lugar as poucas informações passadas pela família (dizer que o INEM - VMER demorou a chegar) foram deturpadas para obtenção de títulos bombásticos (Filha acusa Inem de negligência) ", pode ler-se na mensagem da família publicada então pela revista.

Natural de Castelo Branco, José Boavida, que celebrou 30 anos de profissão no ano passado, participou em diversas séries de televisão e telenovelas nacionais, como Telhados de Vidro, Inspetor Max, Doce Fugitiva, Morangos com Açúcar e, mais recentemente, na série Bem-vindos a Beirais.

Mas o cinema também contou com a presença de Boavida, tendo entrado em filmes como "O Grande Kilapi", de Zézé Gamboa, A Vida Privada de Salazar", de Jorge Queiroga, o "Contrato", de Nicolau Breyner, "Amália -- O Filme", de Carlos Coelho da Silva, "O mergulho", de Jorge Paixão da Costa, "Até amanhã camaradas", de Joaquim Leitão, "Capitães de Abril", de Maria de Medeiros, e "Alta Fidelidade", de Tiago Guedes e Frederico Serra, entre outros.

No teatro, participou em diversas peças ao longo da sua carreira, tendo começado em 1992 em A Barraca, com o "Mi Rival de Ralph Talbot", encenado por Hélder Costa, participando durante duas décadas e meia em mais de 20 peças.

Em 2013, subiu ao palco do Teatro Tivoli com "O Tesouro", numa encenação de José Wallenstein.

Além de ator de televisão e cinema, Boavida foi também encenador de inúmeras peças que subiram ao palco do Teatro AltaCena, da Sociedade Guilherme Cossoul, em Lisboa, a última das quais em 2012: "O Menino que queria ser Presidente", de Thomas Hadiberg.

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscosa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus parente e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.

  • Pulseira deixa sentir os movimentos do bebé ainda na barriga da mãe

    Mundo

    A pulseira Fibo permite que os futuros pais (ou mães) consigam sentir os seus filhos a dar pontapés ainda na barriga da mãe. Desenvolvida por um designer de joias da Dinamarca, a pulseira vai transmitir os movimentos do bebé no útero, de modo a que os pais possam partilhar essa experiência da gravidez.