sicnot

Perfil

Cultura

Fantasporto volta a "insistir" no cinema da América Latina

O diretor do festival internacional de cinema do Porto Fantasporto Mário Dorminsky disse hoje que a programação da 36.ª edição vai "insistir" na América Latina, região onde se encontram "os novos nomes" do cinema.

(Lusa/Arquivo)

(Lusa/Arquivo)

LUSA

O evento, que decorre de 22 de fevereiro a 06 de março no Rivoli -- Teatro Municipal, no Porto, vai ter a sua abertura oficial no dia 26 de fevereiro com a antestreia mundial de "Gelo", de Luís e Gonçalo Galvão Teles, e vai distinguir Nicolau Breyner como homenageado português do ano.

"É na América Latina que estão a aparecer os novos nomes, as descobertas, aqueles que de facto vão dar que falar. Isso e também, curiosamente, nos países de Leste [da Europa] em que polacos, húngaros, russos, que já no ano passado marcaram uma presença muito forte no Fantasporto, voltam a marcar presenças muito significativas neste festival", afirmou Mário Dorminsky.

Na conferência de imprensa de apresentação do evento, que contou com a presença do realizador Luís Galvão Teles e do diretor do Teatro Municipal do Porto, Tiago Guedes, a também diretora do festival Beatriz Pacheco Pereira disse que foram selecionados filmes de 40 países, de um total de 67 nacionalidades que concorreram.

Galvão Teles, que vai estrear o filme realizado "a quatro mãos" ou de forma "bicéfala" com o filho, tendo a espanhola Ivana Baquero (do "Labirinto do Fauno", de Guillermo del Toro) e Afonso Pimental, Albano Jerónimo e Ivo Canelas no elenco, disse tratar-se de um "filme de atores, um filme de imaginação, um filme de descoberta, que pede ao espetador que viva duas vidas numa vida só".

Beatriz Pacheco Pereira sublinhou a importância que vai ser dada à relação entre o cinema e a música ao longo da programação do evento e recordou que, entre os filmes que participam no festival, são abordadas temáticas como as migrações, o desenraizamento, a juventude e a violência.

O júri da secção Fantástico é composto por Ate de Jong, Romain Basset, Drew Casson, Marc Carreté e Mark Murphy, enquanto o júri da Semana dos Realizadores é constituído pelo vencedor do grande prémio do Fantasporto do ano passado, Károly Mészáros, o português Luís Diogo e Ernesto de Nova.

Lusa

  • "Nos últimos 14 anos alertámos que este dia iria voltar"
    3:50

    País

    O vice-presidente da Câmara de Mação diz que se sente humilhado com o recurso a meios espanhóis para o combate ao fogo no concelho. Em entrevista à SIC, António Louro, que é também engenheiro florestal, critica os vários governos e afirma que nada disto teria acontecido se tivessem ouvido os apelos desesperados da autarquia depois do incêndio que, em 2003, destruiu grande parte do concelho.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • André Ventura rejeita acusações de xenofobia
    1:27

    País

    O candidato do PSD à Câmara de Loures diz que tocou num tema que as pessoas queriam discutir. Entrevistado na SIC Notícias, André Ventura insiste que as declarações que fez sobre a comunidade cigana não são xenófobas ou racistas.

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.