sicnot

Perfil

Cultura

Dois museus dedicados a estilista Yves Saint Laurent vão abrir em 2017

Dois museus dedicados ao trabalho do estilista francês Yves Saint Laurent (1936-2008) vão abrir as suas portas no outono de 2017, um em Paris e outro em Marraquexe, anunciou hoje a Fundação Pierre Bergé-Yves Saint Laurent.

© Jacky Naegelen / Reuters

Os dois museus permitirão à fundação, que mantém 40 anos de criação do estilista, expor uma parte da sua coleção, composta por mais de 5.000 peças de alta costura, 15.000 acessórios e desenhos, fotografias e outras peças, segundo a nota.

Yves Saint Laurent havia arquivado, desde a criação da sua casa de moda em 1961, todo o seu trabalho.

O museu de Paris ocupara a casa de moda histórica na avenida Marceau 5 (no 16º bairro da capital francesa), que abrigou durante quase 30 anos, entre 1974 e 2002, as criações de Yves Saint Laurent e onde a fundação tem sede desde 2004.

Esse local já recebeu ao longo dos últimos doze anos, mais de vinte exposições dedicadas à arte, moda e design, incluindo mostras de Yves Saint Laurent.

Um outro museu Yves Saint Laurent será aberto em Marraquexe, cidade que o estilista descobriu em 1966 e que visitava regularmente.

"A importância de Marrocos em seu trabalho era tal que foi natural construir um museu a partir das coleções da fundação", disse Pierre Bergé, seu companheiro e cofundador da casa de moda, citado no comunicado.

O museu ficará num imóvel na rua Yves Saint Laurent, perto do Jardim Majorelle, que o estilista e Bergé adquiriram em 1980 e onde há também um museu berbere, que recebe cerca de 70 mil visitantes por ano.

O novo prédio, com uma superfície de 4.000 metros quadrados, compreendendo um espaço de exposição permanente com obras do estilista, uma sala para exposições temporárias, um auditório, uma biblioteca e um café-restaurante.

Lusa

  • Mais de 1600 ações de fiscalizações a IPSS em dois anos
    1:05

    Expresso da Meia Noite

    Nos últimos dois anos, o Estado efetuou mais de 1600 ações de fiscalização a Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) das quais resultaram mais de 70 destituições e 80 participações ao Ministério Público (MP). Os números foram avançados pela secretária de Estado da Segurança Social, Cláudia Joaquim, no programa Expresso da Meia-noite, na SIC Notícias.

  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • Pedrógão Grande, seis meses depois - documentário Expresso
    0:29
  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23
  • Ilhas Selvagens são um tesouro no Atlântico que é preciso preservar
    2:33