sicnot

Perfil

Cultura

Ministro da Cultura diz que Portugal vive uma "situação de emergência"

O ministro da Cultura, João Soares, disse hoje, no Algarve, que Portugal vive uma "situação de emergência", nomeadamente no setor que tutela, mas defendeu que a reposição do ministério vai permitir trabalhar pela afirmação cultural do país.

"É preciso ter consciência de que estamos confrontados com uma situação de emergência, muito séria, que resulta dessas aventuras de quem pôs os chamados 'mercados' acima dos intereses do país e nomeadamente dos interesses culturais do país", afirmou o ministro, sublinhando que o país já enfrentou situações difíceis e "soube dar-lhes a volta".

João Soares, que falava aos jornalistas em Faro, no final da visita oficial que hoje fez ao Algarve, admitiu que é "absolutamente óbvio" que o ano agora se inicia continuará a ser de escassez de verbas para a Cultura, mas reafirmou que o atual Governo está disposto a elevar o setor no plano das suas prioridades.

Segundo o governante, o atual primeiro-ministro tem uma "vontade clara de dar à cultura um papel muito mais importante do que aquele que teve nos últimos anos, nomeadamente do ponto de vista do 'ranking' governamental", o que se traduz no facto de a cultura ter deixado de estar "em último lugar no governo".

Questionado pelos jornalistas sobre as verbas previstas para a Cultura no Orçamento do Estado para 2016, o ministro da Cultura disse não estar "ainda em condições para dar uma resposta" sobre a matéria, uma vez que o Governo está ainda a terminar o esboço do documento.

"Infelizmente, uma boa parte do nosso sistema financeiro comeu recursos que teriam sido muito melhor utilizados na área da cultura e na afirmação cultural do país", afirmou, referindo-se às "tragédias" que resultaram dos casos dos bancos BES, BPN e Banif.

João Soares cumpriu hoje a sua primeira visita oficial ao Algarve, tendo visitado monumentos e equipamentos culturais em Aljezur, Vila do Bispo, Lagos, Paderne (Albufeira) e Faro.

Lusa

  • Família Aveiro na inauguração do Aeroporto Cristiano Ronaldo
    2:34

    País

    A decisão de dar o nome de Cristiano Ronaldo ao aeroporto da Madeira divide opiniões. Contudo, na cerimónia de inauguração desta quarta-feira só se ouviram aplausos. Os madeirenses juntaram-se à porta do aeroporto para ver e receber o melhor jogador do mundo. Também a família do jogador esteve na Madeira para apoiar Ronaldo.

  • A (polémica) mudança de nome do aeroporto da Madeira
    2:00

    País

    O aeroporto da Madeira é desde esta quarta-feira aeroporto Cristiano Ronaldo. O Presidente da República e o primeiro-ministro estiveram juntos na homenagem ao futebolista. A alteração não é consensual entre os madeirenses.

  • O busto de Ronaldo que virou piada no mundo inteiro
    2:04

    País

    No dia em que foi formalizado o novo nome do aeroporto da Madeira, foi também conhecido o busto em bronze de Cristiano Ronaldo e que, desde logo, começou a provocar reações em todo o mundo. As críticas da imprensa internacional não são propriamente positivas e a internet aproveitou para dar contornos humorísticos à criação.

  • Os seus descontos para a Segurança Social estão em ordem?
    7:50
    Contas Poupança

    Contas Poupança

    4ª FEIRA JORNAL DA NOITE

    Os portugueses estão cada vez mais preocupados com a reforma. O valor que se vai receber depende dos descontos que se fizerem para a Segurança Social. Mas há contabilistas que cometem burlas com o dinheiro dos clientes, há esquecimentos, e empresas que deixam de pagar as contribuições por falta de verbas. O Contas Poupança explica-lhe como pode ver neste instante se todos os seus descontos estão nos cofres da Segurança Social, e corrigir algum erro antes que seja tarde demais.

  • "Não há razão para fingirmos que hoje é um dia feliz"
    1:55

    Brexit

    Depois de receber esta quarta-feira a notificação do Brexit, o presidente do Conselho Europeu antecipou negociações difíceis. Donald Tusk diz que agora é preciso minimizar os prejuízos para os cidadãos europeus e para as empresas.

  • "Não há recuo possível"
    2:30

    Brexit

    O processo de saída do Reino Unido da União Europeia começou esta quarta-feira, com a ativação do artigo 50.º do Tratado de Lisboa. A notificação de Theresa May foi feita por carta a Donald Tusk e a primeira-ministra disse que não recuo possível. O processo de negociações levará dois anos e a saída do Reino Unido da União Europeia ficará concluída em 2019.