sicnot

Perfil

Cultura

Lisboa vai ser Capital Ibero-americana da Cultura em 2017

A cidade de Lisboa vai ser a Capital Ibero-americana da Cultura em 2017, na sequência de uma candidatura hoje aprovada por unanimidade, anunciou em comunicado a autarquia lisboeta.

© Rafael Marchante / Reuters

Segundo uma nota da câmara, a candidatura de Lisboa, apresentada na qualidade de membro da União das Cidades Capitais Ibero-Americanas (UCCI), foi aprovada por unanimidade e será formalmente ratificada em junho de 2016, na cidade de La Paz, Bolívia.

A cidade de Lisboa sucede, assim, a outras cidades da América Central e do Sul, bem como de Espanha, que nos últimos anos foram responsáveis pela realização desta iniciativa.

"Este acontecimento será o mote para a promoção de um ano artisticamente inovador, em que se terão em conta quer os processos históricos e a troca de conhecimentos que enquadram as relações entre estas cidades da Europa e das Américas, quer a existência de uma produção atual, artisticamente diferenciada e intrinsecamente plural", salienta a autarquia.

De acordo com a nota do município, a programação da Capital Ibero-americana da Cultura "será desenvolvida a partir das instituições culturais" da Câmara de Lisboa, EGEAC (Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural de Lisboa) e Casa da América Latina, com coordenação global e coerência programática asseguradas por António Pinto Ribeiro.

A autarquia acrescentou que "todas as outras instituições culturais da cidade são, naturalmente, convidadas a participar nesta iniciativa".

Lusa

  • Segurança da Academia de Alcochete avisado 10 minutos antes do ataque
    1:57
  • "Não acho que seja prudente" o regresso dos atletas à Academia do Sporting
    5:49

    Crise no Sporting

    As agressões aos jogadores e equipa técnica do Sporting, na Academia de Alcochete, foram o tema de uma entrevista a Ana Bispo Ramires, psicologa do desporto. Questionada sobre se os jogadores deveriam regressar ou não à academia, Ana Bispo Ramires diz que não devem fazê-lo e explica que é importante que haja medidas de atuação, o mais rápido possível, para que os atletas e restante equipa técnica do clube possam reprocessar, do ponto de vista cognitivo, as ameaças que sofreram. 

  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC