sicnot

Perfil

Cultura

Lisboa vai ser Capital Ibero-americana da Cultura em 2017

A cidade de Lisboa vai ser a Capital Ibero-americana da Cultura em 2017, na sequência de uma candidatura hoje aprovada por unanimidade, anunciou em comunicado a autarquia lisboeta.

© Rafael Marchante / Reuters

Segundo uma nota da câmara, a candidatura de Lisboa, apresentada na qualidade de membro da União das Cidades Capitais Ibero-Americanas (UCCI), foi aprovada por unanimidade e será formalmente ratificada em junho de 2016, na cidade de La Paz, Bolívia.

A cidade de Lisboa sucede, assim, a outras cidades da América Central e do Sul, bem como de Espanha, que nos últimos anos foram responsáveis pela realização desta iniciativa.

"Este acontecimento será o mote para a promoção de um ano artisticamente inovador, em que se terão em conta quer os processos históricos e a troca de conhecimentos que enquadram as relações entre estas cidades da Europa e das Américas, quer a existência de uma produção atual, artisticamente diferenciada e intrinsecamente plural", salienta a autarquia.

De acordo com a nota do município, a programação da Capital Ibero-americana da Cultura "será desenvolvida a partir das instituições culturais" da Câmara de Lisboa, EGEAC (Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural de Lisboa) e Casa da América Latina, com coordenação global e coerência programática asseguradas por António Pinto Ribeiro.

A autarquia acrescentou que "todas as outras instituições culturais da cidade são, naturalmente, convidadas a participar nesta iniciativa".

Lusa

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33

    Ataque em Barcelona

    O jornal espanhol El Pais divulgou hoje  as primeiras imagens da carrinha que matou 13 pessoas e feriu mais de 100 em Barcelona. O vídeo foi registado por  uma câmara de videovigilância de um museu nas Ramblas. Mostra pessoas a desviarem antes da passagem rápida da carrinha branca. Esta terá sido a parte final do percurso feito pelo veículo.

  • Castelo Branco aposta na cultura para preservar raízes e fomentar turismo
    5:26

    SIC 25 Anos

    Com perto de 200 mil habitantes, o distrito de Castelo Branco luta para criar projetos diferenciadores para atrair e ancorar a população. O desemprego tem vindo a baixar, numa região fortemente envelhecida. A capital do distrito aposta na cultura para preservar as raízes e fomentar o turismo, e a Universidade da Beira Interior tem cada vez mais alunos estrangeiros.