sicnot

Perfil

Cultura

Caetano Veloso e Gilberto Gil juntos ao vivo em abril nos coliseus

Os músicos brasileiros Caetano Veloso e Gilberto Gil regressam, juntos, a Portugal para dois concertos em abril nos coliseus do Porto e Lisboa, foi hoje anunciado.

© Denis Balibouse / Reuters

A digressão "Dois amigos, um século de música" passará a 24 de abril pelo Coliseu do Porto e a 27 desse mês pelo de Lisboa.

Caetano Veloso e Gilberto Gil, ambos com 73 anos, iniciaram em 2015 uma digressão conjunta, para apenas voz e violão e que já contou com mais de 40 concertos.

No verão passado, os dois músicos atuaram em Oeiras, no encerramento do Festival cooljazz, regressando agora para os coliseus.

O espectáculo desta digressão também já foi registado num duplo álbum e num DVD ao vivo, editado em janeiro em Portugal.

Caetano Veloso e Gilberto Gil - que celebraram 50 anos de carreira em 2015 - são dois dos renovadores da música popular brasileira, com carreiras paralelas que tiveram muitos pontos de contacto desde a década de 1960, dos tempos do tropicalismo e do exílio na Europa, até a atualidade.

O repertório que têm apresentado juntos em palco inclui, por exemplo, "Coração vagabundo", de Caetano Veloso, "Toda menina baiana", de Gilberto Gil, ou "Domingo no parque", que gravaram ao vivo em 1969 no álbum "Barra 69".

Os dois autores têm interpretado também a música mais recente que escreveram juntos, a primeira em mais de 20 anos, intitulada "As camélias do quilombo do Leblon".

Lusa

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.