sicnot

Perfil

Cultura

Academia dos Óscares quer tornar discursos de vitória mais interessantes

A Academia dos Óscares anunciou na segunda-feira uma mudança na cerimónia de entrega dos prémios com o objetivo de tornar mais interessantes os discursos dos vencedores, frequentemente limitados à nomeação apressada de nomes a quem querem agradecer.

© Reuters Photographer / Reuter

Os premiados vão continuar a ter 45 segundos para falar mas poderão optar por exibir num ecrã os nomes daqueles a quem querem agradecer.

A lista de nomes passará nos ecrãs quando ganharem o Óscar, permitindo-lhes usar o tempo para expressar ideias e pensamentos que vão além do mero agradecimento a colegas, amigos ou familiares.

A novidade foi anunciada ela Academia de Hollywood que atribui os Óscares (os prémios do cinema norte-americano) na segunda-feira, durante um encontro que reuniu a maioria dos nomeados de 2016.

As nomeações deste ano geraram polémica por não voltar a haver atores e realizadores negros na lista de possíveis premiados.

A presidente da Academia, Cheryl Boone Isaacs, fez uma breve alusão à polémica no encontro de segunda-feira, falando num "elefante na sala".

"Este ano, todos sabemos que há um elefante na sala. Mas pedi ao elefante para sair", afirmou, sob aplausos, acrescentando: "Hoje [o encontro] é sobre o vosso incrível trabalho no ecrã e por trás das câmaras".

No entanto, alguns presentes abordaram o assunto, entre eles, o ator Sylvester Stallone, que disse ter ponderado boicotar a cerimónia de entrega dos prémios, a 28 de fevereiro.

Stallone, de 69 anos, está nomeado para o Óscar de melhor ator secundário por "Creed", do realizador negro Ryan Coogler e que tem no principal papel Michael B. Jordan, um ator que também é negro.

Sylvester Stallone contou que abordou o assunto com Ryan Coogler, acrescentando que acredita que a sua nomeação se deve ao realizador e que considera que Michael B. Jordan o ajudou a melhorar o seu trabalho.

"Coogler disse-me: 'vai lá, tenta representar o filme, e nós pensamos que tu mereces. Eventualmente, as coisas mudarão'", afirmou Stallone.

A 22 de janeiro, a Academia dos Óscares anunciou que vai tomar uma série de medidas "históricas" para se abrir mais às mulheres e minorias étnicas, para acalmar a polémica sobre a falta de diversidade tanto dos membros como das escolhas cinematográficas.

Depois de uma "votação unânime (...), a Academia vai tomar medidas históricas para aumentar a visibilidade", designadamente "visando uma duplicação até 2020 dos seus membros femininos ou provenientes" das minorias étnicas, segundo um comunicado distribuído naquele dia.

"A Academia vai liderar o movimento e não esperar que o setor supere o atraso" em termos de diversidade, declarou Cheryl Boone Isaacs, ela própria negra,que tinha declarado dias antes que tinha "o coração partido e frustração" pela lentidão das mudanças na instituição.

Entretanto, várias personalidades do cinema decidiram já boicotar a cerimónia de entrega dos prémios deste ano, como o realizador Spike Lee, que recebeu este ano um Óscar de honra pela sua carreira, e os atores Will Smith e a esposa, Jada Pinkett-Smith.

Lusa

  • Manuel Pinho suspeito de quatro offshores e pelo menos 1M€ em luvas do GES
    1:31
  • Fim de semana de chuva, trovoada e granizo
    0:50

    País

    O mau tempo está de regresso este fim de semana, sobretudo no sul do continente e na Madeira. Esta manhã, Faro acordou com uma chuva intensa de granizo, com quedas de árvores e pequenas inundações.

  • As imagens do granizo que caiu no Algarve
    0:47

    País

    Faro acordou hoje com uma intensa queda de granizo. Pedras de gelo, com cerca de meio centímetro de diâmetro, em especial entre as 06:30 e as 07:00 da manhã. Segundo o IPMA tratou-se de "uma linha de instabilidade" que foi subindo a norte, para os distritos de Beja e Setúbal, mas com menos intensidade" e que provocaram inundações pontuais na via publica e em garagens e algumas quedas de árvore.

  • Alunos trocam aulas pelas ruas contra armas nos EUA
    2:43
  • Rainha Isabel II faz hoje 92 anos
    2:36
  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59