sicnot

Perfil

Cultura

Cinemas europeus com mais espectadores em 2015

As salas de cinema da Europa tiveram 1.210 milhões de espectadores em 2015, um aumento de 5,2% face a 2014, com Portugal, Finlândia e Dinamarca a contribuirem para essa subida, revelou hoje o MEDIA Salles.

© Agencja Gazeta / Reuters

Estes são dados preliminares, da exibição cinematográfica no espaço europeu, revelados hoje pelo projeto MEDIA Salles, do Programa Media da União Europeia, e que serão apresentados esta semana à margem do Festival Internacional de Cinema de Berlim, que começa na quinta-feira.

Com base nas informações estatísticas já disponibilizadas por 32 países, no que toca à exibição comercial, em 2015 contabilizaram-se 1.210 milhões de espectadores, contra os 1.151 milhões de 2014.

"Foi um bom ano para os cinemas europeus", afirmou o presidente do MEDIA Salles, Paolo Protti.

Entre os países que registaram maior aumento de frequência de cinema em circuito comercial estão Portugal (com um aumento de 20,4%), Finlândia (20,3%) e Dinamarca (15,8%).

Em janeiro, o Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) já tinha anunciado que em 2015, Portugal contabilizou 14,5 milhões de espectadores, ou seja, mais 2,5 milhões de espectadores - cerca de 20 por cento - do que em 2014.

Entre os países com maiores taxas de exibição, a Alemanha e Reino Unido também registaram subidas nos hábitos de consumo de cinema dos espectadores, enquanto França teve uma ligeira descida, de 1,4%.

O MEDIA Salles assinala ainda uma aceleração do processo de conversão tecnológica das salas de cinema, registando a existência de 36.200 salas com projeção em digital, cerca de 95% do panorama do circuito comercial.

Lusa

  • Younes Abouyaaqoub, o homem mais procurado de Espanha
    1:53
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22