sicnot

Perfil

Cultura

"Cartas da Guerra" de Ivo Ferreira será exibido em Macau após estreia em Berlim

O filme "Cartas da guerra", de Ivo Ferreira, baseado na correspondência de António Lobo Antunes durante a guerra colonial, será exibido no Festival Literário de Macau, anunciou hoje a organização, no dia em que o filme estreia na Berlinale.

© Stefanie Loos / Reuters

"A Rota das Letras tem o prazer de anunciar que 'Cartas da Guerra' - filme que tem estreia mundial hoje no 66.º Festival de Cinema de Berlim - será exibido no primeiro dia do Festival Literário de Macau, marcando assim a estreia asiática do novo filme de Ivo M. Ferreira", anuncia o festival, em comunicado.

A longa-metragem baseia-se no livro "D'este viver aqui neste papel descripto - Cartas de guerra", editado em 2005 pelas filhas do escritor Maria José e Joana Lobo Antunes, com as cartas que António Lobo Antunes escreveu à primeira mulher, Maria José, no tempo em que foi destacado pelo exército, como médico, durante a guerra colonial em Angola, de 1971 a 1973.

Rodada a preto e branco, esta é a terceira longa-metragem de Ivo M. Ferreira, e conta no elenco com mais de quarenta atores, entre os quais Miguel Nunes (no papel de Lobo Antunes), Margarida Vila-Nova (Maria José), Ricardo Pereira, João Pedro Vaz e Simão Cayatte.

No mesmo comunicado, o Festival Literário de Macau dá também conta do cancelamento da presença do escritor dominicano e norte-americano Junot Díaz, vencedor do prémio Pulitzer, "por motivos pessoais".

A par desta ausência, a Rota das Letras anuncia a participação do escritor norte-americano Adam Johnson, vencedor do National Book Award de 2015 e do prémio Pulitzer em 2013 pelo livro "Vida Roubada" ("The Orphan Master's Son", no original), sobre a Coreia do Norte.

A quinta edição do Festival Literário de Macau - Rota das Letras vai decorrer de 05 a 19 de março e homenageará este ano o poeta português Camilo Pessanha, no 90.º aniversário da sua morte, em Macau, contando com a participação de Pacheco Pereira, Pedro Mexia e Rui Zink, entre outros.

Lusa

  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15

    País

    Os fogos mais violentos começaram na Lousã, no distrito de Coimbra, e o cenário é desolador. Casas e empresas foram totalmente destruídas. Paulo Carvalho era dono de uma carpintaria, que foi reduzida a um monte de escombros.

  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10

    País

    As autoridades confirmaram a morte de oito pessoas no concelho de Vouzela. Agora é tempo de fazer o luto e tentar reerguer o que foi destruído pelo fogo. Os testemunhos emocionados dos moradores e do autarca relatam a destruição deixada pelas chamas. Custódia perdeu quase tudo. José teve de comprar um gerador para continuar a dar de beber às galinhas.

  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.