sicnot

Perfil

Cultura

"The Big Short" e "O Caso Spotlight" premiados pelos argumentistas norte-americanos

Os filmes "The Big Short - A queda de Wall Street" e "O Caso Spotlight" foram os principais premiados pelo Sindicato dos Argumentistas norte-americanos, durante a cerimónia que decorreu no sábado, em Los Angeles e Nova Iorque (EUA).

© Mike Blake / Reuters

"The Big Short - A queda de Wall Street", uma comédia negra sobre o 'crash' do sistema financeiro em 2008, conquistou o galardão de melhor argumento adaptado, enquanto "O Caso Spotlight" venceu na categoria de melhor argumento original.

Os prémios, atribuídos a duas semanas dos Óscares, são fruto da votação de 1.200 membros do sindicato (Writers Guild, em inglês) e foram anunciados em cerimónias simultâneas, na Century Plaza em Los Angeles e na Edison Ballroom em Nova Iorque.

O galardão de "O Caso Spotlight", que relata o trabalho de investigação de uma equipa de jornalistas a um caso de padres pedófilos, foi atribuído pelo trabalho dos argumentistas Josh Singer e Tom McCarthy, e ficou à frente dos argumentos de "A ponte dos espiões", "Sicario - Infiltrado", "Straight outta compton" e "Trainwreck".

Este filme, protagonizado por Mark Ruffalo, Michael Keaton e Rachel McAdams, está nomeado para seis Óscares.

"The Big Short - A queda de Wall Street", nomeado para cinco Óscares e escrito por Charles Randolph e Adam McKay, ultrapassou "Carol", "Perdido em Marte", "Steve Jobs" e "Trumbo".

O prémio para melhor argumento de documentário foi entregue a Alex Gibney pelo filme for "Going Clear: Scientology and the Prison of Belief", sobre a história da igreja da cientologia e do seu fundador, L Ron Hubbard.

Nas categorias televisivas, a série "Better Call Saul venceu o prémio de melhor episódio dramático com o segmento "Uno", escrito por Vince Gilligan e Peter Gould. "Silicon Valley" conquistou o prémio de melhor episódio de comédia televisiva com "Sand Hill Shuffle", escrito por Clay Tarver.

A série "Mad Men" venceu o prémio de melhor drama televisivo e "Veep" o de melhor série de comédia.

Mais do que os Globos de Ouro, distribuídos pela imprensa internacional, os prémios dos diferentes sindicatos profissionais do cinema norte-americano (atores, realizadores, produtores e argumentistas), cujos membros fazem frequentemente parte dos eleitores nos Óscares, são indicadores fiáveis na corrida às preciosas estatuetas.

A cerimónia de entrega dos Óscares está agendada para 28 de fevereiro.

Lusa

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.