sicnot

Perfil

Cultura

"O Quarto" de Van Gogh remodelado digitalmente

O quadro "O Quarto" de Van Gogh foi perdendo a vivacidade das cores originais ao longo do tempo. Numa exposição nos EUA é possível ver digitalmente como eram as três versões que o pintor holandês realizou entre 1888 e 1889.

"O Quarto" de 1888 que está no Museu Van Gogh Museum em Amesterdão.

"O Quarto" de 1888 que está no Museu Van Gogh Museum em Amesterdão.

"O Quarto" de 1889 que está no The Art Institute of Chicago.

"O Quarto" de 1889 que está no The Art Institute of Chicago.

"O Quarto" de 1889 que está no Musée d’Orsay, Paris.

"O Quarto" de 1889 que está no Musée d’Orsay, Paris.

Os três quadros do quarto de Vincent Van Gogh em Arles estão expostos juntos pela segunda vez em mais de um século no The Art Institute of Chicago, EUA. É lá que é possível ver as cores originais através de computador - azul, lilás e roxo das paredes e da porta que se foram degradando com o tempo.

"Esta é apenas uma ideia que temos de como seriam as cores", explicou a conservadora Francesca Casadio, do Instituto Mellon em Chicago, responsável pelo restauro digital.

Foi através das cartas trocadas entre van Gogh e o irmão Theo que os cientistas suspeitaram que os quadros já não deviam ter as cores originais. Na correspondência Vincent descrevia exatamente como cada pintura deveria ser.

"Descreve tudo em detalhe - que a mobília era amarela, o cobertor vermelho, as paredes lilás, as portas roxas. Hoje em dia a parede é azul clara", disse Francesca Casadio.

Retiraram então uma lasca da pintura da parede e, ao examinar ao microscópio, descobriram vestígios do pigmento original - carmin ou cochonilha que é extraído de alguns insectos mas que acaba por desvanencer com o tempo. "E claro, rosa com azul dá roxo", relembrou.

Usando raios-x, conseguiram determinar quais os outros pigmentos e, com toda a informação junta pelas várias técnicas, os cientistas conseguiram chegar às cores originais e representá-las em computador.

As três versões do quarto de Van Gogh em Arles, França, espalhadas por três museus: Paris, Amesterdão e Chicago, foram pintadas entre 1888 e 1889.

Ironicamente, sabe-se hoje em dia que as paredes nessa casa eram brancas.

  • Quase 200 queixas por dia sobre serviços de saúde em 2017
    1:46

    País

    Foram apresentadas, em 2017, quase 200 queixas por dia sobre o funcionamento dos serviços de saúde públicos e privados. As questões administrativas e os tempos de espera foram as principais razões das mais de 70 mil reclamações recebidas pela Entidade Reguladora da Saúde.

  • Fim de semana com chuva e descida da temperatura

    País

    A chuva regressa hoje a Portugal continental e permanece pelo menos até ao início da semana, prevendo-se ainda uma descida da temperatura máxima entre 04 a 06 graus Celsius, disse à Lusa a meteorologista Cristina Simões.

  • Tribunal pede documentos sobre o BES ao Banco de Portugal

    Economia

    O Tribunal Administrativo de Lisboa deu esta quinta-feira ao Banco de Portugal 20 dias para entregar as ata das reuniões das 48 horas antes da resolução do BES. O regulador da banca foi chamado a prestar esclarecimentos sobre a queda do Banco Espírito Santo, em 2014.

  • 45 anos de Partido Socialista
    3:31

    País

    O PS completou 45 anos esta quinta-feira. Acaso ou não, a festa aconteceu um dia depois de terem ficado concluídos dois acordos com o PSD que fazem renascer o debate sobre o posicionamento ideológico do partido socialista.

  • Senado aprova à tangente novo diretor da NASA

    Mundo

    O Senado norte-americano aprovou na quinta-feira, à tangente, a nomeação do novo diretor da agência espacial norte-americana, com 50 votos favoráveis contra 49, colocando à frente da NASA um cético das alterações climáticas, adiantou a Efe.