sicnot

Perfil

Cultura

Ministro da Cultura quer criar fundo de produção cinematográfica a nível europeu

O ministro da Cultura, João Soares, anunciou hoje, em Berlim, que pretende criar um fundo europeu de incentivo à produção de cinema, em parceria com outros ministros europeus para os assuntos culturais, com o apoio da União Europeia.

Manuel Almeida

"A proposta que fiz e que foi recebida com algum entusiasmo, nomeadamente pelo responsável do FFA [Filmförderungsanstalt], o equivalente alemão ao ICA [Instituto do Cinema e Audiovisual], é a preservação da herança cinematográfica da Europa e a possibilidade de avançarmos para uma batalha, no quadro das instituições europeias, para a criação de um fundo que permita a valorização dessa herança cultural", disse hoje João Soares, em entrevista à agência Lusa, em Berlim.

O ministro da Cultura, que esteve na Alemanha em visita oficial, durante o Festival de Cinema de Berlim, reuniu-se com a ministra da Cultura alemã, Monika Grütters, e com os homólogos da Estónia, Letónia, Luxemburgo, República Checa e Suécia.

Durante a reunião informal, os ministros discutiram a necessidade de fortalecimento da produção da arte europeia, uma vez que a "Cultura é decisiva para construir pontes na Europa", especialmente numa altura em que o continente europeu "sofre grandes desafios a nível político", de acordo com o comunicado a que a Lusa teve acesso.

"Houve uma diferença de pontos de vista entre os vários presentes: há uns que valorizam mais, ou quase em exclusivo, o papel da iniciativa privada e há outros, como é o meu caso, que acham que tem de haver algum investimento por parte do Estado", afirmou.

João Soares acrescentou que a visita à capital germânica permitiu também a consolidação do acordo que o executivo ratificou na semana passada, e que prevê uma cooperação entre Portugal e a Alemanha no setor cinematográfico, com o objetivo de proporcionar às empresas portuguesas uma maior facilidade de internacionalização e melhor acesso ao mercado alemão.

"Estávamos em mínimos que ainda eram muito altos para as nossas capacidades financeiras e conseguimos que isso se reduzisse, conseguindo coproduções com a Alemanha", explicou.

Além do ministro da Cultura, que regressou hoje à tarde a Lisboa, o Festival de Cinema de Berlim contou com a presença do primeiro-ministro, António Costa, no ano em que Portugal tem a maior presença de sempre no Berlinale, com oito filmes de produção nacional, três dos quais em competição.

Lusa

  • Bruxelas aguarda relatório completo para analisar pesca da sardinha
    1:29
  • Madonna está outra vez em Lisboa 😲
    0:59
  • Novas regras para compra e venda de animais
    2:04

    País

    Foi aprovado o projeto de lei do PAN que regula transações de animais de companhia. O diploma proíbe, ainda, a publicidade e a venda online de animais selvagens. As multas para o incumprimento da legislação poderão ir dos 200 aos 3.740 euros.

  • Assédio proibido por lei
    1:40

    País

    Ser assediado no emprego é agora proibido por lei e passa a dar direito a indemnização. É o que prevê o diploma aprovado ontem no Parlamento, com as abstenções do PSD e do CDS.

  • Portugal com 3.ª maior dívida pública da UE

    Economia

    A dívida pública recuou, em termos homólogos, na zona euro e na União Europeia (UE), no primeiro trimestre, tendo Portugal registado a terceira maior dos 28 (130,5%), depois da Grécia e de Itália, divulga hoje o Eurostat.

  • Montenegro e o futuro do PSD: "Não vou pedir licença para avançar"
    1:41

    País

    Luís Montenegro admite que se achar que é a pessoa ideal para a liderança do PSD, não vai pedir licença a ninguém para avançar. Em entrevista à SIC Notícias, o ex-líder parlamentar do PSD diz que está ao lado de Passos Coelho mas sublinha que é importante que haja uma clarificação na liderança do partido.

    Entrevista SIC Notícias