sicnot

Perfil

Cultura

Eu sou o Leonardo DiCaprio russo

Roman Burtsev tem 33 anos e podia ser um russo como tantos outros. Não fosse o facto de ter semelhanças com o ator norte-americano Leonardo DiCaprio. E a parecença já lhe valeu estar num programa de televisão.

Roman Burtsev é o que se chama, habitualmente, um "sósia".

"Romance com DiCaprio" é o nome do programa do qual vai ser o protagonista e cujo objetivo é fazer com que se pareça ainda mais com o ator. E para isso, vai ter consultas com um nutricionista, vai vestir roupas mais clássicas e vai, até, ter aulas de voz, segundo O Globo.

Durante o programa os temas vão estar sempre relacionados com DiCaprio, obviamente, mas vão ser sempre diferentes. "Titanic" é um deles. Burtsev aprende a cantar a banda sonora "My Heart Will Go On", de Celine Dion, e posa com os braços abertos como na cena do filme que se tornou famosa.

"The Revenent - O Renascido" é outros dos temas. O sósia do ator norte-americano e candidato ao Óscar de melhor ator com este filme, tem de sobreviver, por exemplo, a um teste de resistência.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras