sicnot

Perfil

Cultura

Curta-metragem premiada no DocLisboa dará direito a pré-nomeação para Óscares

O DocLisboa terá em outubro um novo prémio para curtas-metragens e o filme vencedor ficará automaticamente pré-selecionado para os Óscares, anunciou hoje o festival português.

DocLisboa

Na 14ª edição, marcada de 20 a 30 de outubro, o DocLisboa - o mais importante festival português dedicado ao documentário - terá uma nova competição, transversal às competições portuguesa e internacional, para filmes até 40 minutos.

O vencedor nessa competição será automaticamente pré-nomeado para o Óscar de melhor documentário de curta-metragem.

Atualmente, a escolha do candidato a uma nomeação para o Óscar de melhor filme estrangeiro é feita pela Academia Portuguesa de Cinema.

A par dos Óscares, o DocLisboa revelou que irá ainda colaborar com a Academia Europeia de Cinema, na escolha dos candidatos ao prémio de melhor documentário europeu, no âmbito dos prémios atribuídos anualmente por aquela organização.

O DocLisboa, dirigido por Cíntia Gil, Davide Oberto e Tiago Afonso, irá, todos os anos, recomendar três filmes à Academia Europeia de Cinema para concurso àquela nomeação.

Lusa

  • Mais de 200 filmes até 1 de novembro no DOCLisboa
    2:26

    Cultura

    Já começou o maior festival de documentários do País. O DOCLisboa traz, até 1 de novembro, mais de 200 filmes, dos quais 43 são estreias mundiais. A 13ª edição é dedicada à realizadora Chantal Akerman, falecida recentemente. Há também uma retrospetiva da obra do realizador sérvio "Jelimir Jilnik", com quem assitimos a uma masterclass.

  • Pecado da gula ameaça maior anfíbio do mundo

    Mundo

    O maior anfíbio do mundo está em sério risco de extinção. Iguaria muito apreciada no Oriente, a salamandra-gigante-da-China já praticamente desapareceu do seu habitat natural, concluiu uma pesquisa realizada durante quatro anos. Em contraste, milhões de animais são reproduzidos em cativeiro e têm como destino restaurantes de luxo.

  • Gilberto Gil cancela atuação em Israel

    Cultura

    O músico brasileiro Gilberto Gil cancelou a atuação que tinha marcada para Telavive, em Israel, no dia 4 de julho, na sequência de protestos em Gaza durante os quais o exército daquele país matou 60 palestinianos.