sicnot

Perfil

Cultura

The Rolling Stones atuam em março em Cuba

A banda britânica The Rolling Stones e o Instituto Cubano da Música estão a ultimar detalhes para a organização de um concerto a realizar em Havana nos finais de março, noticia hoje a imprensa local.

© Paulo Whitaker / Reuters

Há várias semanas que se especulava sobre o possível concerto, mas os rumores tornaram-se hoje reais na publicação do noticiário cultural da televisão estatal cubana.

A televisão anunciou que o concerto vai decorrer no "terreno circundante" à cidade desportiva da capital cubana.

Os rumores sobre a realização de um concerto começaram quando Mick Jagger, vocalista e líder do grupo, visitou Havana, em outubro passado.

Segundo as informações hoje divulgadas, os veteranos The Rolling Stones terminam em Havana a sua digressão "América Latina Olé Tour", que começou a 3 de fevereiro no Chile, seguindo depois para a Argentina e Uruguai.

O concerto da banda britânica segue-se a outros realizados o ano passado e que incluíram Rihanna, Usher, Katy Perry e o músico Ozzy Osbourne.

O concerto dos Rolling Stones ocorrerá no mês marcado para a viagem do Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, um acontecimento para a história dos dois países, que restabeleceram relações em 2015.

A visita de Barack Obama a Cuba será a primeira de um governante norte-americana nos últimos 88 anos.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.