sicnot

Perfil

Cultura

Yoko Ono deixou hospital e já regressou a casa

A artista multimédia Yoko Ono, de 83 anos, já regressou a casa depois de ter sido hospitalizada no sábado à noite, com sintomas de gripe, anunciou o filho.

Rebecca Blackwell

"Está na sua casa e a desenvolver as suas atividades habituais", afirma na rede social o filho, Sean Lennon, segundo a AFP.

Yoko Ono, viúva do músico britânico John Lennon, deu entrada no sábado num hospital em Nova Iorque, após um telefonema aos serviços de emergência médica.

A agência noticiosa espanhola Efe, citando o jornal Daily News, afirmou na sexta-feira que Yoko Ono, de 83 anos, encontrava-se no seu apartamento no edifício Dakota quando o serviço de emergência médica recebeu um telefonema.

O colunista Elliot Mintz, amigo da artista, afirmou, também na sexta-feira, que Yoko sentiu sintomas gripais e foi levada ao hospital por conselho médico, acrescentando que se encontra consciente, a falar, e que ainda hoje pode deixar o hospital.

Sean Lennon afirma no "twitter": "Apenas uma gripe. Talvez tenha de me vacinar contra a gripe".

Sean Lennon, também músico, trabalha com a mãe e com um grupo 'pop' japonês, Cibo Matto.

Sobre a possibilidade de a mãe ter tido um ataque cardíaco, Sean Lennon comenta: "O único ataque que Yoko Ono teve foi um ataque de génio! Ela está de facto bem. Obrigado por todos, os votos de pronto restabelecimento".

Lusa

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC