sicnot

Perfil

Cultura

Diário do Vaticano diz que o "O caso Spotlight" "não é anticatólico"

O filme "O caso Spotlight", vencedor do Óscar de melhor filme, é "emocionante" e "não é anticatólico" porque "dá voz ao horror e à dor profunda dos fiéis", escreveu hoje o diário do Vaticano L'Osservatore Romano.

"O caso Spotlight" é um filme sobre a investigação jornalística que revelou os abusos sexuais de menores cometidos por padres e religiosos da diocese de Boston, nos Estados Unidos.

Num artigo publicado após a entrega do galardão da Academia de Cinema dos Estados Unidos, no domingo à noite em Los Angeles (Califórnia), a publicação do Vaticano lamentou, no entanto, que o filme não mencione a "longa e difícil luta" do papa Bento XVI neste âmbito.

"É verdade, na narrativa não é dado nenhum espaço à longa e difícil luta que Joseph Ratzinger, como prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé e como papa, travou contra a pedofilia na Igreja", acrescentou o artigo, numa referência ao papa emérito.

"Mas, num filme não se consegue dizer tudo e as dificuldades que foram encontradas por Ratzinger só confirmam a tese do filme, (...) muitas vezes as instituições eclesiásticas não conseguiram reagir com a determinação necessária contra estes crimes", prosseguiu o artigo.

O texto frisou que a pedofilia "não deriva necessariamente do voto de castidade", destacando ainda que o filme consegue mostrar a preocupação de "muitos" na Igreja pela imagem de instituição e "não pela gravidade do ato".

O jornal da Santa Sé qualificou como um "sinal positivo" o facto de na cerimónia dos Óscares ter sido feito um apelo ao papa Francisco para que combata o flagelo da pedofilia.

"Existe confiança num papa que está a prosseguir com a limpeza iniciada pelo seu antecessor ainda como cardeal", concluiu o L'Osservatore romano.

Realizado por Tom McCarthy e protagonizado por um elenco de luxo, com nomes como Michael Keaton, Mark Ruffalo ou Rachel McAdams, o filme "O caso Spotlight" conquistou ainda na 88.ª edição dos Óscares o galardão para o melhor argumento original.

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52